Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

China, o país onde a Zara se chama Zare e a Apple é a Appla (fotos)

Lojas da Zara (Zare) e da H&M (H&N) na China (Fotos: Chinanews.com).
Autor: Redação

Em qualquer grande rua ou avenida comercial mundial é possível encontrar lojas da Zara, da Apple e da Starbucks. Os chineses não fugiram à tradição, mas deram “novos” nomes às respetivas lojas. Os proprietários do complexo Shimao Skyscrapers, em Wuxi, cidade mineira a cerca de mil quilómetros de Pequim, criaram uma avenida de luxo pirateada. Aqui, a Zara chama-se Zare, a H&M é H&N, a Apple é Appla e a Starbucks foi rebatizada como Sffcccks Coffee.

Aparentemente, esta iniciativa não tem o objetivo de vender produtos imitados destas marcas, algo bastante habitual no país. Os proprietários do complexo Shimao Skyscrapers defendem que esta é uma estratégia comercial para atrair empresas de todo o mundo. Em declarações ao site Sohu.com, asseguraram que não há atividade comercial e que todos os locais estão desocupados. Sobre a ideia de imitar os nomes de marca conhecidas, adiantam que “não são mais que uma montagem para criar uma atmosfera comercial”.

Esta ideia pode, no entanto, dar origem a uma pesada multa. Segundo Zhao Jia, advogado especializado em violação dos direitos das marcas, “os promotores estão a cometer uma infração e, se não desistirem, podem ser sancionados”.

As violações de copyright são bastante habituais na China, país onde muitos empresários locais se “inspiram” em marcas ocidentais para lançar os seus próprios negócios, como por exemplo a KFG, a versão chinesa da cadeia de fast food KFC.