Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Visabeira dá a volta à Vista Alegre Atlantis com inovação, qualidade e gestão mais eficiente

Vista Alegre
Vista Alegre
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

A modernização e a inovação, a par de uma gestão eficiente, são hoje aspetos que marcam o funcionamento das diversas indústrias que fazem parte do grupo Vista Alegre Atlantis, maioritariamente controlado pela Visabeira. E estão a dar resultados ao nível das vendas e notoriedade das marcas que produz e comercializa - destacando-se aqui também o contributo da expansão a nível internacional em vários mercados.

Numa visita feita pelo idealista/news a três das seis unidades que fazem parte do grupo – a Cerexport e a Ria Stone, em Aveiro, e a fabrica de porcelanas Vista Alegre, em Ílhavo - é inegável ver que o grupo soube reinventar-se, desenvolver novos métodos de produção e manter elevados padrões de qualidade.

Ao idealista/news, Paulo Pires, administrador do grupo, destaca que agora “o objetivo é concluir e consolidar os projetos de aumento de capacidade produtiva, inovação tecnológica e eficiência energética nas diferentes unidades fabris da Vista Alegre”. Ou seja, na porcelana, cristal, vidro e grés forno, grés de mesa e faiança.

Vista Alegre
Vista Alegre

Otimizar e inovar no processo produtivo

Na visita guiada às unidades industriais da Vista Alegre, Paulo Pires teve oportunidade de mostrar o que foi feito nos últimos tempos para “reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação” da componente industrial, onde foi aplicada uma fatia dos apoios comunitários, através dos vários programas, como é o caso do Compete 2020.

Estes financiamentos, iniciados em 2016 e que se encontram ainda a decorrer, “destinam-se a crescer em mercados como o dos EUA, Alemanha, França, Países Baixos e países árabes, estando prevista a criação de 24 novos postos de trabalho e o crescimento das vendas em 15% até 2020”, aponta o gestor.

Projetos de investimento com apoio da UE

Uma das iniciativas, focada na louça de grés, está a ser desenvolvida na Cerexport, unidade industrial de Aveiro. O outro projeto é destinado ao cristal, que veio alargar o portefólio de produtos da Vista Alegre.

E estes projetos enquadram-se na estratégia da Vista Alegre que tem por objetivo o desenvolvimento de processos produtivos otimizados e inovadores, que permitam alargar o portefólio de produtos, com intervenção ao nível de duas unidades fabris, uma focada no grés e outra no cristal.

"Com o CerexCor será introduzida uma nova linha de louça de grés mesa em grés e serão alterados os processos no fabrico das atuais peças de grés forno”. No caso da CristalLux, “o objetivo é a produção mais eficiente de embalagens de luxo de cristal com design diferenciador e de alta qualidade”, frisa o responsável.

O investimento total do projeto foi de 12,1 milhões de euros, sendo que a União Europeia contribuiu com 5,3 milhões de euros.

Paulo Pires destaca, ainda, que terminado este programa de investimento, que se iniciou no final do ano de 2017, completar-se-á com este ciclo de investimentos.

“As tecnologias estão em constante evolução e é importante assegurar equipamentos de última geração dispostos em layout’s eficientes de forma, a produzir produtos mais competitivos, se queremos ser líderes de mercado e ter o devido destaque a nível internacional. Consolidar os projetos PT 2020 e evoluir na Indústria 4.0 é uma das prioridades”, finaliza.

Da porcelana e cristal à louça grés

Vista Alegre
Vista Alegre

O início deste século, em 2001, ficou marcado pela fusão da Vista Alegre com a Atlantis - com fábrica na Marinha Grande -, marca nacional de objetos em cristal que continua a estar presente nos principais mercados internacionais, sendo reconhecida pela qualidade e design contemporâneo.

Alguns anos antes, em 1997, concretiza-se a fusão da Vista Alegre com o grupo cerâmico Cerexport, que originou quase a duplicação do volume de negócios do grupo, nomeadamente nos mercados internacionais.

As unidades Ria Stone, Bordallo e Cerutil, hoje integradas no grupo Vista Alegre, têm, cada uma delas, uma história que merece ser contada.

A Ria Stone foi lançada em 2013 para fornecer em exclusivo a Ikea, já a Bordallo Pinheiro foi uma aquisição anterior da Visabeira, integrada em 2018, e o mesmo se passou com a Cerutil, uma unidade com um longo percurso, localizada em Sátão, Viseu, especializada na produção de loiça de grés de forno.

A Vista Alegre tem hoje uma cadeia de 44 lojas próprias, sendo que 36 encontram-se em Portugal.