Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Iberdrola com novos escritórios no Parque das Nações para acompanhar plano de expansão em Portugal

Projeto e obra realizados pelo departamento de arquitetura da consultora imobiliária Savills, em plena pandemia da Covid-19.

Savills
Savills
Autor: Redação

A espanhola Iberdrola tem um novo escritório em Lisboa, que se localiza no terceiro piso do edifício meridiano no Parque das Nações. As novas instalações da empresa energética somam uma área total de cerca de 850 metros quadrados (m2), que foram totalmente projetados e executados pelo departamento de arquitetura da Savills Portugal, em plena pandemia da Covid-19. 

“A Iberdrola encontra-se num momento de franco crescimento em Portugal, logo o novo espaço de trabalho é essencial para esse esforço de expansão", declara, em comunicado, a diretora geral da empresa em Portugal, Carla Costa, salientando que "a imagem do escritório de Lisboa encontra-se em perfeita harmonia com os valores e princípios da Iberdrola: reflete o nosso compromisso férreo com o ambiente, com a transição energética e com os objetivos de desenvolvimento mundial que apoiamos. Ademais, criou-se um espaço de trabalho amplo e confortável, que favorece o trabalho em equipa. Não menos importante, a forma como o espaço foi organizado potencia a luz única de Lisboa”.

A Iberdrola foi em 2019 o comercializador de eletricidade com o maior ganho líquido de clientes em Portugal. Entre os clientes que perdeu e os que ganhou ao longo do ano passado, a carteira de clientes da empresa espanhola aumentou em 73 mil contratos, segundo um relatório da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) sobre os mercados retalhistas de eletricidade e gás natural, mostrando várias tendências que continuam o que já se verificava em 2018, incluindo uma perda da quota de mercado da EDP Comercial.

Por outro lado, por exemplo, faz parte do lote de empresas vencedoras do concurso para a licitação de 700 megawatts (MW) de capacidade para centrais solares a instalar no Alentejo e Algarve, lançado pelo Governo português. No início do ano, o presidente da Iberdrola, Ignacio Sánchez Galán, dizia no âmbito de uma visita ao Complexo Hidroelétrico do Tâmega que a companhia tinha como plano “duplicar” a sua presença em Portugal, tendo então destinados 200 milhões adicionais para investir em projetos de energia solar.

Este empreendimento, cujo prazo de construção está previsto para 2014-2023, é um dos maiores projetos hidroelétricos levados a cabo na Europa, nos últimos 25 anos. Com um investimento previsto de 1.200 milhões de euros, centrando-se a maior parte do investimento no período 2018-2020, o complexo contará com uma potência instalada de 1.200 megawatts (MW), alcançando uma produção anual de 1.800 gigawatts hora (GWh), ou seja, 4% do consumo elétrico do país. Durante a construção, serão criados 3.500 empregos diretos e outros 10.000 indirectos.

Agora, nos novos escritórios de Lisboa, a Savills foi responsável pela execução do projeto de arquitetura e especialidades dos novos escritórios da energética espanhola, assessorando a marca durante o lançamento de concurso de empreitada, ganhando a execução de obra. Esta obra arrancou em plena fase de confinamento devido à pandemia, e a consultora imobiliária garante que foram cumpridas todas as normas e procedimentos exigidos pelas autoridades de saúde, de modo a garantir o novo espaço finalizado na data definida.

“A Iberdrola tem um acordo com a Savills em Espanha e fomos contactados para desenvolver este projeto no seu novo escritório em Lisboa. O nosso objetivo foi sempre desenvolver um projeto com a imagem corporativa e todos os standarts de imagem da marca. Para a Savills é muito entusiasmante fazer parte de um projeto de uma das maiores empresas de energia do mundo”, comenta Pedro Gomes, Arquiteto da Savills Portugal, responsável pelo projeto.