Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Prestação da casa segue em baixa: juros em terreno negativo até 2020, diz BCE

O presidente do BCE, Mario Mario Draghi / Gtres
O presidente do BCE, Mario Mario Draghi / Gtres
Autor: Redação

Boas notícias para quem tem de pagar um empréstimo ao banco pela compra de casa. Os indexantes que servem de base à grande maioria dos contratos de crédito à habitação em Portugal vão continuar em níveis baixos durante pelo menos mais dois anos - os contratos futuros da Euribor a três meses colocam esta taxa em níveis negativos até, pelo menos, setembro de 2020. Segundo as previsões do Banco Central Europeu (BCE), as taxas só deverão voltar a terreno positivo no final desse ano. 

As perspetivas do mercado antes da reunião do BCE, na semana passada, eram outras. Colocavam a Euribor a três meses negativa apenas até junho de 2020, quando se situaria nos -0,060%. Um mês antes, em novembro, a diferença era ainda mais significativa, recorda o Negócios, numa altura em que se colocava esta Euribor nos -0,065% já em março de 2020 – e logo depois disso alcançaria terreno positivo.

O presidente do BCE, Mario Draghi revelou - na conferência de imprensa após a reunião - uma revisão em baixa das projeções de crescimento para a Zona Euro, explicando que os fatores que motivaram a redução do ritmo de crescimento deste ano "deverão recuar", porque estão relacionados com fatores temporários de alguns países. Ainda assim há outros que podem manter-se, o que pode “sugerir um ciclo de crescimento mais lento”.

"Os dados económicos mais desapontantes, quer na Europa quer a nível global deste trimestre fizeram com que o contrato de março de 2020 esteja em máximos de meados de 2016, por se considerar que o BCE demorará mais tempo a ter condições para subir taxas de juro", comenta por sua vez Filipe Garcia, economista da IMF, citado pelo diário.