Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Problemas nas canalizações por causa dos vizinhos? Assim se resolvem

Photo by tian kuan on Unsplash
Photo by tian kuan on Unsplash
Autor: Redação

A vizinhança pode gerar problemas e, por vezes, acontece que geram mesmo constrangimentos no dia a dia. Mesmo que seja sem querer às vezes os vizinhos fazem coisas que acabam por afetar a vida dos outros moradores, gerando problemas nas outras casas ou equipamentos. No artigo de hoje da rubrica semanal Deco Alerta, destinada a todos os consumidores em Portugal e assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news explicamos como agir nestes casos de negligência.

Envia a tua questão para a Deco, por email para decolx@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

Na passada semana ficámos em poder utilizar a casa de casa de banho, pois, repentinamente e sem ter dado sinal de tal, a canalização entupiu e deixou de escoar a água. Mais tarde fiquei a saber que outros vizinhos ficaram sem poder usar a máquina de lavar a roupa e o lava-loiças, também por questões de entupimento. Após investigação, apurámos que um dos vizinhos tinha despejado entulho das obras que estava a fazer na sua casa na sanita. E agora? O que podemos fazer?

As decisões de despejar entulho ou restos de materiais de obras na sanita, infelizmente, não são assim tão raras. Alguns consumidores optam por vazar pedaços de esferovite, azulejos, tijolos, tinta, pedaços de tecido usado para limpar as mãos, papel de jornal ou de proteção ou até cimento na sanita, não utilizando um contentor para recolha de resíduos.

A verdade é que para fazer reparações ou obras de conservação em casa o condómino não necessita de autorização. Porém, convém que esses empreendimentos sejam feitos com apenas competência e bom senso.

A decisão pouco ajuizada deste teu vizinho causou não só um grande transtorno aos condóminos, como certamente um avultado prejuízo. Dado que o entupimento resultou de um ato isolado, a partir de uma fração autónoma identificável, o proprietário deverá ser obrigado a assumir os custos da reparação das canalizações de todo o prédio.

Neste caso conseguiste, juntamente com outros vizinhos, apurar o responsável, mas, lamentavelmente, há situações em que não é possível averiguar a origem do despejo, obrigando assim os moradores a repartir as despesas do desentupimento por todos os condóminos.