Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Rendas subiram 3,3% em fevereiro

Lisboa continua a registar os maiores aumentos. No mês passado, arrendar uma casa ficou 4,1% na capital, segundo o INE.

Photo by Sofia Kuniakina on Unsplash
Photo by Sofia Kuniakina on Unsplash
Autor: Redação

Arrendar uma casa é, cada vez mais, caro em Portugal. De uma forma generalizada, as rendas voltaram a subir em todo o país, no passado mês de fevereiro, mas continua ser em Lisboa que protagoniza os maiores aumentos. O preço por metro quadrado (m2) em novos contratos de arrendamento na região da capital ficou 4,1%, enquanto o aumento médio nacional foi de 3,3%, taxa inferior em 0,1 pontos percentuais à de janeiro, de acordo com os dados mais recentes do INE.

“Todas as regiões apresentaram variações homólogas positivas das rendas de habitação, tendo Lisboa registado o aumento mais intenso (4,1%)”, pode ler-se no destaque do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativo ao Índice de Preços no Consumidor (IPC), em fevereiro. Já o valor médio das rendas de habitação, registou uma subida mensal de 0,2%, um valor inferior em 0,1 pontos percentuais ao registado no mês anterior.

A região com o aumento mensal mais elevado neste indicador também foi a de Lisboa, com uma taxa de 0,3%, tendo as restantes regiões do continente registado valores positivos e as regiões autónomas valores nulos de variação mensal.