Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Arrendamento

Últimas notícias sobre "Arrendamento" publicadas em idealista.pt/news

Rendas antigas: proteção de dez anos para todos os contratos abrangidos por período transitório

As rendas antigas que tenham sido atualizadas e que ainda estejam abrangidas pelo período transitório beneficiam do alargamento da proteção de cinco para dez anos, implementada depois de uma alteração à lei em 2017. Quem o diz são os tribunais, que agora começam a decidir e emitir sentenças sobre o assunto, dando razão aos inquilinos.

Notícia sobre:

Galerias do Hotel Ritz Four Seasons renascem como escritórios de luxo

Nas antigas galerias do Hotel Ritz Four Seasons, em Lisboa, vai nascer um conceito diferente – e luxuoso – de escritórios. O Castilho 77 Offices nasce na sequência de um investimento de cerca de 15 milhões de euros do Grupo Sodim. Trata-se de um empreendimento distribuído por três pisos que tem uma área de aproximadamente 2.345 metros quadrados (m2) de espaço destinado a escritórios, cerca de 1.000 m2 para restauração e 130 m2 de terraço exterior. O parque de estacionamento tem capacidade para 130 lugares.

Notícia sobre:

Estudantes deslocados: como deduzir o valor das rendas no IRS

A renda paga pelos alunos que estão a estudar a mais de 50 quilómetros de casa pode ser deduzida no IRS. O estudante tem, no entanto, de comunicar ao Fisco este procedimento – que se encontra deslocado – todos os anos. Explicamos tudo sobre este assunto no artigo de hoje da Deco Alerta, nomeadamente sobre as condições a ter em conta na hora de deduzir o valor das rendas como despesa no IRS.

Notícia sobre:

Escritórios em Lisboa: portuguesa Arquiled instala-se no Edifício Prime, em Alfragide

A Arquiled, empresa industrial e tecnológica portuguesa especializada em soluções de iluminação pública – tem sede em Mora, no Alentejo, onde possui a sua fábrica –, instalou-se no Edifício Prime, gerido pela Refundos, em Alfragide, Lisboa.

Notícia sobre:
Gtres

Assédio no arrendamento: o que é e como funciona (com um caso prático)

A lei que proíbe e pune o assédio no arrendamento ou no subarrendamento entrou em vigor em fevereiro de 2019, havendo a possibilidade de serem aplicadas sanções pecuniárias a quem tenha um comportamento ilegal. Neste artigo, preparado pela Teixeira Advogados & Associados para o idealista/news, iremos explicitar a Lei n.º 12/2019, de 27 de fevereiro, com fundamento jurídico.

Notícia sobre:
Gtres

Autarca de Londres pede congelamento das rendas para evitar despejos em massa

Notícia sobre:

Vêm aí 4.500 camas para estudantes em unidades de AL, hotéis e pousadas da juventude

Empresas de Alojamento Local (AL), hotéis e pousadas da juventude puseram no mercado 4.500 camas para estudantes do ensino superior a preços regulados. Em causa estão acordos celebrados entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) e a Movijovem, que gere as pousadas da juventude, e associações e estruturas de AL e hotéis que se comprometeram a disponibilizar alojamentos para estudantes até ao fim do ano letivo de 2020/2021 “em condições de conforto, qualidade e segurança”. 

Notícia sobre:

Apoio às rendas: famílias com direito não tiveram ajuda do IHRU devido a falha “eletrónica”

Nem todas as famílias com direito a apoio na renda da casa – têm de ter um corte nos rendimentos superior a 20% – conseguiram ajuda por parte do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU). Em causa está uma falha “eletrónica” aquando da submissão do pedido de ajuda no site do instituto. 

Notícia sobre:

Covid-19: despejos e denúncias de contratos de arrendamento suspensos até final do ano

As medidas extraordinárias de apoio às rendas criadas no âmbito da pandemia da Covid-19, que ditam a suspensão dos despejos, das denúncias e das oposições à renovação dos contratos, terminavam no final de setembro, mas devem ser prolongadas por mais três meses, até 31 de dezembro de 2020. 

Notícia sobre:

15 mil imóveis do Estado no mercado para arrendar a preços acessíveis

"É um dia feliz e importante para a habitação em Portugal", declarou ontem, Ana Pinho, horas antes de entregar a pasta da sua Secretaria de Estado à até agora deputada socialista Marina Gonçalves, referindo-se a uma "alteração estrutural na gestão do património do Estado" e a "um aumento substancial na oferta do parque público de habitação", com o objetivo de dar uma melhor resposta à crise habitacional que se vive no país, desde há anos, e agudizada pela crise gerada pela pandemia da Covid-19. “É um dia no qual damos forma e regulamentamos a identificação do património do Estado apto para a habitação”, nas suas palavras.

Notícia sobre: