Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Dicas de ouro para viver em paz em casas partilhadas

Ter regras e cumpri-las é fundamental para quem tem de arrendar um quarto e dividir uma casa. Estas são algumas normas básicas de convivência.

Photo by Andrew Neel on Unsplash
Photo by Andrew Neel on Unsplash
Autor: Redação

Viver numa casa partilhada pode ser uma experiência muito boa ou (verdadeiramente) má. Há dicas de ouro para viver em paz com os colegas de casa, sejam amigos ou completamente desconhecidos. Ter regras e cumpri-las é, por isso, fundamental para quem tem de arrendar um quarto e dividir uma casa, garantindo que os hábitos de cada um não colidem com o bem-estar geral.

Viver numa casa partilhada pode ser um risco, mas também pode ser muito enriquecedor. Mas para que tudo corra pelo melho, há algumas regras de convivência básicas que devem ser seguidas por quem divide espaços. Estas normas têm de ser decididas e discutidas entre todos para evitar conflitos e problemas no futuro. A divisão das tarefas é fundamental, mas não é o único detalhe a que é se deve prestar atenção e dedicar tempo a definir. No artigo de hoje deixamos-te um conjunto de dicas de ouro para viver em paz em casas partilhadas.

Quem suja, limpa

Esta simples regra de convivência (e de senso comum) pode dar muitas dores de cabeça. Se cada um limpar o que suja e respeitar as regras de limpeza, certamente não haverá conflitos nesta matéria. É muito importante garantir o bem estar comum quando se divide casa.

Respeito pelas áreas comuns

A sala, a cozinha, a casa de banho são as áreas comuns. É muito importante, por isso, que todos contribuam para que estas zonas estejam sempre bem arrumadas e limpas, sobretudo no atual contexto de pandemia.

Atenção às visitas

Sempre que levares alguém a casa deves avisar os outros moradores. São regras de boa convivência, mas sobretudo de boa educação. Depois, é igualmente importante não fazer barulho, especialmente se os colegas de casa já estiverem a dormir, a estudar ou trabalhar.

Levar o lixo é uma tarefa de todos

Para facilitar a organização desta tarefa tão importante, os conviventes podem fazer uma tabela e atribuir a semana em que cada um deve levar o lixo e tratar da reciclagem.

Cuidado com o frigorífico

Partilhar a casa significa partilhar também, entre muitas outras coisas, o frigorífico. É fundamental dividir o espaço e garantir que ninguém deixa coisas estragadas lá dentro por tempo indeterminado ou come as coisas dos outros, sem a devida autorização.

Arrumação da casa

O quarto é da responsabilidade de casa um, mas as restantes áreas comuns são da responsabilidade de todos. Mais uma vez, será benéfico fazer uma tabela para distribuir as tarefas: cada um fica responsável por uma parte da casa, ou pela casa toda num determinado dia, por exemplo.

Partilha das despesas comuns

Talvez seja uma boa ideia escolher alguém que fique responsável por recolher o dinheiro das contas da água, luz, gás e internet do mês, bem como outros gastos comuns, e estabelecer uma data de pagamento. Hoje em dia já há muitas aplicações que permitem planear, registar e dividir despesas, bem como realizar transferências programadas para que nada escape.

Estabelecer rotinas

Outra forma de estimular a boa convivência será conversar sobre a rotina, hábitos e horários de cada um e fomentar o convívio, dentro das normas acordadas.

Não usar nada sem perguntar

Nunca deves mexer nas coisas dos teus colegas de quarto sem perguntar. Nem nos objetos, nem na comida. Respeitar o que é dos outros é uma regra de ouro.

Deixar tudo como encontraste

Seja na sala, na cozinha ou casa de banho: deves deixar sempre tudo arrumado, limpo e organizado, para que a próxima pessoa não encontre surpresas desagradáveis.

Comunicar é essencial

Se alguma coisa te estiver a incomodar, deves falar diretamente com essa pessoa e conversar para resolver o assunto. E também deves evitar fazer preguntas pessoais ou intrometer-te na vida dos outros. Ter uma comunicação aberta e franca é um dos segredos de ouro para saber viver numa casa partilhada.