Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Dicas para distinguir o imóvel da concorrência e conseguir uma venda de sucesso

A digitalização é a resposta à necessidade de aproximação e adaptação a um cliente vendedor ou comprador cada vez mais online.

Imagen de Joseph Mucira en Pixabay
Imagen de Joseph Mucira en Pixabay
Autor: Redação

O aumento da utilização dos serviços digitais e remotos, vivido em 2020 devido à pandemia da Covid-19 tem conduzido à digitalização em todas as fases do processo da mediação imobiliária, desde a angariação à promoção do imóvel, visitas virtuais e assinatura digital de contratos imobiliários. Mas como conseguir chamar a atenção e despertar o interesse do comprador no teu imóvel? Apresentamos um conjunto de dicas para distinguir o imóvel da concorrência e conseguir uma venda de sucesso, com a ajuda de um especialista.

A digitalização que temos assistido, de forma cada vez mais marcada, surge da necessidade de aproximação e adaptação a um cliente vendedor ou comprador cada vez mais online, com acesso a mais informação e habituado à imediatez digital, tal como explica João Braz, webinar manager do idealista, destacando que, se a apresentação de serviços digitais e multimédia aos proprietários terá cada vez mais um papel mais importante no processo de angariação, no que diz respeito à decisão de compra ou arrendamento estes serviços são e continuarão a ser fundamentais.

Como chamar a atenção e despertar o interesse do comprador de um imóvel publicado online?

O primeiro passo é que o imóvel anunciado seja encontrado e, para isso, é fundamental um bom posicionamento nas listas de resultados de pesquisa, ainda mais importante em grande centros urbanos onde a oferta publicada é maior. Se o mesmo imóvel estiver anunciado por vários profissionais, em regime aberto, o posicionamento pode fazer a diferença entre ser contactado ou perder a oportunidade para o anúncio da concorrência.

Para teres um bom posicionamento no idealista aconselhamos-te a apostar principalmente na combinação destes 3 aspetos: destaques, serviços multimédia (virtual tour 360º, 3D, Video) e uma boa qualidade de publicação.

Posteriormente, os primeiros segundos de visualização do anúncio são fundamentais para despertar o interesse do comprador e o desejo de ver mais informações sobre o imóvel. Não há uma segunda oportunidade para causar uma boa primeira impressão.

Provavelmente, já sabes que as primeiras fotografías (sobretudo a primeira) e a descrição devem mostrar o ponto forte do imóvel, a tua proposta de valor. Mas, com a já referida digitalização do setor, existem agora otros elementos que vão distinguir o teu imóvel da concorrência: a visita virtual, o 3D, o video ou o homestaging virtual.

São serviços que permitem, além de melhorar o posicionamento e aumentar a perceção de valor, uma interação do utilizador com o imóvel e a passagem de um papel de mero espetador (com a fotografía estática) a ator.

Esta experiencia de interação, além de permitir ao comprador obter mais informações sobre o imóvel e, portanto, gerar um contato de maior qualidade, permite também a criação de um vinculo mais forte com o imóvel, dado que é mais fácil para o comprador imaginar que aquela pode vir a ser a sua casa e recordar mais facilmente esse imóvel, devido a essa experiência prévia de interação.

A importância da ajuda de um profissional

Tudo isto não exclui o necessário acompanhamento e assessoramento por parte do profissional imobiliário em todo o processo. Nesse sentido no idealista desenvolvemos este ano novos serviços como a Video Visita.

Estes serviços multimédia são complementares às visitas físicas, que continuarão a ser indispensáveis no processo de decisão e que tendencialmente serão agora o ultimo passo antes da decisão final de compra ou arrendamento.

Num estudo realizado recentemente verificamos que um imóvel com este tipo de serviços tem comparativamente ao periodo pré-Covid-19 mais 90% de visitas e mais 92% de contactos.

Por outro lado, se analisarmos o volume de imóveis publicados no idealista com serviços multimédia, verificamos que os profissionais da Madeira, Coimbra ou Faro estão neste momento e, proporcionalmente, melhor posicionados na aposta por este tipo de serviços. Ou seja, noutros distritos do país será ainda um fator mais diferenciador para 2021.

Legenda:
- Avg sale home content: anúncios publicados de habitação para venda (média por agência)
- Virtual Index: índice de penetração de anúncios publicados com Virtual Tour e 3D
 Tamanho dos círculos: mercado (número total de agências em cada Distrito – idealista + prospects)

Sendo regiões com procura internacional ou de Portugal continental, no caso da Madeira, estes serviços são valorizados por um cliente comprador que numa primeira fase visita o imóvel necessariamente à distancia.

Em resumo, o ano 2020 foi um ano de adaptação e digitalização do setor imobiliário, e a partir de agora nada será como antes. Neste contexto, os profissionais que mais rapidamente se adaptarem a esta nova realidade terão uma vantagem considerável e decisiva face à concorrência em 2021.