Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

A revolução das piscinas: uma “praia” em casa desde 12.000 euros

As piscinas de areia são tendência e uma alternativa à construção tradicional.

Piscina de areia
Modelo da empresa Cronoshare / Flickr/Creative commons
Autor: Redação

Com a chegada do bom tempo, muitas pessoas decidem instalar uma piscina em casa. Existem muitos modelos disponíveis, embora haja uma nova tendência a ganhar destaque: as piscinas de areia. A empresa especialista em remodelações Cronoshare refere que estas “praias” particulares custam entre 12.000 e 20.000 euros, embora tenha uma calculadora para estimar o preço final em função das suas características.

As piscinas de areia aparecem como uma alternativa às piscinas de construção tradicionais, embora o cimento também seja utilizado na sua construção. A novidade é que são forradas com uma mistura de resina e areia. No exterior, areia e outros elementos decorativos, como palmeiras ou outros tipos de vegetação, dão à piscina o aspeto de uma praia privada.

Para conseguir um ar mais realista, são utilizadas técnicas que permitem moldar o espaço disponível para recriar formas irregulares que dão à piscina de areia o aspeto de um cenário natural. Normalmente não há escadas, mas as rampas são construídas para que a entrada nas áreas mais profundas possa ser feita de forma progressiva, como na praia.

De qualquer forma, é preciso ter em conta as dimensões disponíveis, uma vez que o preço vai variar dependendo disso mesmo. Mas não é só o tamanho que vai determinar o custo final da construção da piscina, há também outros aspetos como os materiais, a quantidade de ornamentos (pedras, cascatas artificiais, vegetação ...) e o tipo de terreno. Nesta calculadora é possível simular os custos. 

Deve-se notar que a manutenção de uma piscina de areia é semelhante à de qualquer outra piscina. De acordo com a empresa, quem já possui uma piscina embutida também tem a possibilidade de personalizá-la e dar-lhe um aspeto de praia.