Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Obras de reabilitação da maior casa da Europa vão custar... 733.000 euros

Wikimedia commons
Wikimedia commons
Autor: Redação

A maior propriedade privada do Velho Continente, a mansão Wentworth Woodhouse (Reino Unido), vai ser reabilitada, sendo que os trabalhos vão custar cerca de 733.000 euros. São mais de 360 quartos e cerca de 23 mil metros quadrados (m2) que serão alvo de obras, isto para não falar da fachada com 185 metros de comprimento, que apresenta um avançado estado de deterioração.

Os atuais donos da mansão — Woodhouse Wentworth Preservation Trust — compraram este enorme complexo do século XVIII em meados do ano passado. Agora vai começar o importante trabalho de restauração, liderado pela Donald Insall Associates. O seu fundador, Donald Insall, foi nomeado o arquiteto responsável pela renovação.

As obras vão começar o mais breve possível e serão estendidas até 2020, com um orçamento de 650.000 libras (733.000 euros). O projeto de reabilitação será realizado em duas fases: a primeira vai concentrar-se no telhado e na ala sudeste, ao lado do centro de equitação, e a segunda irá focar-se na fachada principal, dividida em 19 partes, ao lado da capela e das escadas.

A mansão Wentworth Woodhouse foi construída por vários arquitetos entre 1725 e 1750 para Thomas Watson-Wentworth, marquês de Rockingham. Tem cerca de 365 quartos, 1.000 janelas e vários quilómetros de passagens subterrâneas. A propriedade foi utilizada principalmente como escola de formação de professores durante o século XX. O seu último proprietário foi o arquiteto Clifford Newbold, que planeava transformá-la num spa avaliado em 200 milhões de libras.

A Woodhouse Wentworth Preservation Trust pretende abrir a propriedade ao público, criando um espaço para eventos na ala norte. Espera ainda transformar os estábulos em escritórios, embora também tenha espaço para colocar casas no mercado de arrendamento.