Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Emprego de sonho na Austrália: procura-se candidato para viver e cuidar de ilha paradisíaca

Um trabalho para apaixonados pela sustentabilidade e património natural. O prazo de inscrição termina a 25 de setembro de 2020.

Low Isles em Queensland, Austrália / Rian Cope Photography (@riancope) for @indigoportdouglas @portdouglasunconvered
Low Isles em Queensland, Austrália / Rian Cope Photography (@riancope) for @indigoportdouglas @portdouglasunconvered
Autor: Redação

Se sempre sonhaste morar num paraíso, mergulhar em águas cristalinas e desfrutar da natureza e isolamento que uma ilha proporciona, esta oferta de emprego é a indicada para ti. A Austrália está à procura de alguém que queira viver e cuidar das Low Isles, localizadas na Grande Barreira de Corais, em Queensland. Se achares que estás à altura da tarefa podes increver-te até 25 de setembro de 2020. Mas atenção: tens mesmo de ser um apaixonado pela natureza.

As Low Isles são compostas por duas ilhotas apelidadas de Low Island e Woody Island. A Low Island, onde o candidato vencedor irá viver, tem 1,6 hectares e está rodeada por aproximadamente 55 hectares de recifes, segundo explica a revista Traveler. A proximidade destes recifes faz com que mergulho nestas águas seja uma experiência verdadeiramente fascinante, dada a multiplicidade de espécies - a ilha não tem habitantes e só recebe turistas e amantes de mergulho.

O que é preciso ter para ser um “guardião” das ilhas

O “guardião” das Low Isles terá de cumprir alguns requisitos: prestar serviço 7 dias por semana, 365 dias por ano, e viver nas ilhas durante a vigência do contrato. Devido à natureza do trabalho, o candidato selecionado não poderá ter outro emprego remunerado a tempo integral.

Além disso, segundo a mesma publicação, o candidato tem de demonstrar um elevado nível de integridade e discrição, habilidades de comunicação e gestão de pessoas, nomeadamente nas relações com turistas. Deve ter ainda qualificações atualizadas em matéria de primeiros socorros.

Também será considerada experiência com embarcações e capacidade de resposta em situações de emergência a incidentes como barcos avariados, animais marinhos presos, derrames de petróleo, tempestades e ciclones. Será ainda avaliada a capacidade de realizar observações meteorológicas de acordo com os requisitos e procedimentos do Gabinete de Meteorologia, que podem incluir a manutenção do equipamento e garantir que observações cumprem os padrões exigidos, entre muitas outras tarefas, explicadas em detalhe neste link, onde todos os interessados devem fazer a inscrição até 25 de setembro de 2020.

Na galeria que se segue deixamos-te com algumas imagens incríveis do fotógrafo Rian Cope.