Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Depois do Hygge, o Lagom... filosofias nórdicas que mudam a decoração e a forma de viver

Autor: Redação

Como conseguem os países nórdicos estar sempre à frente dos rankings mundiais de felicidade? Para fazer frente ao frio e aos largos meses com poucas horas de luz por dia, converteram-se em especialistas na transformação dos lares em refúgios perfeitos e as ações diárias no segredo para conseguir uma vida plena e equilibrada. Há pouco tempo descobrimos a forma como os dinamarqueses criam atmosferas acolhedoras, agora é a Suécia que dá um passo em frente com o Lagom.

O termo dinamarquês é de difícil tradução. Seria algo parecido com "nem muito, nem pouco: no meio é que está a virtude" ou "em justa medida" e faz referência a encontrar o equilíbrio entre os extremos e a ser mais consciente dos nossos hábitos.

E estas são algumas das chaves sobre como aplicar esta filosofia à decoração da tua casa.

Passado e presente: mistura novas peças com recordações familiares e tesouros de mercados, de forma a trazer o encanto do passado e conseguir uma atmosfera mais equilibrada.

Beleza e funcionalidade: o desenho nórdico sempre se caraterizou por conseguir combinar as duas coisas. Leva esta ideia para a tua casa elegendo peças que te atraiam e que de verdade cobrem as tuas necessidades.

Sustentabilidade: o Lagom também nos faz refletir sobre o que consumimos e o nosso impacto para o meio ambiente. Plantar os próprios alimentos, isolar bem os lares ou ter uma bicicleta sempre à mão são algumas das lições que podemos aprender dos suecos.

Trabalho e prazer: nem estar todo o dia sempre a pensar nas tarefas laborais, nem esqueceres-te completamente deles. Aproveita bem as horas que dedicas ao teu trabalho para seres produtivo e os momentos de lazer para descansar e recuperar forças. A tua casa pode ser a melhor aliada para isso: prepara-a para mergulhares numa atmosfera de desconexão ao chegar a casa. E se estás em regime de teletrabalho, define bem as áreas de trabalho e lazer.

Reciclagem: antes de decidires atirar tudo fora e comprar algo novo, pensa bem no que tens em casa e se lhe podes dar uma segunda vida. Seja por via da reciclagem ou algum investimento em bricolage.

Artesanato e desenho: um interior harmonioso é aquele em que tens peças feitas à mão, misturadas com criações atuais que te dão os últimos avanços do conforto. 

Ordem e estilo: tudo ordenado, mas de uma forma que seja agradável à vista.

Comprar ou não comprar: Essa é a questão... seguindo o Lagom não tens que deixar-te cegar pelo consumismo, nem esconder o cartão de crédito a sete chaves. Apenas pensa (duas vezes) nas cosas que de verdade necessitas ou te dão prazer e atira-te a elas, se for caso disso.