Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Eis a nova coleção de móveis Ikea... pensada para millennials

Uma criação da Ikea
Uma coleção de móveis a pensar nos millennials / Highsnobiety
Autor: Lucía Martín (colaborador do idealista news)

Falamos muito de millennials (nascidos entre os anos 80 e 2000), da forma como gostam de viver e trabalhar. Esta geração é vista como um nicho de mercado que, como não poderia deixar de ser, despertou as atenções da Ikea. Em parceria com o criativo Virgil Abloh, diretor artístico das coleções masculinas da Louis Vuitton, a gigante sueca desenvolveu uma linha de móveis a pensar nesta geração.

A coleção de móveis e acessórios chama-se 'Markerad' e segue as máximas da Ikea: simplicidade, minimalismo, funcionalidade e design.

Abloh e o diretor criativo da Ikea, Henrik Most, investigaram as casas dos mais jovens, os seus estilos de vida e as necessidades que surgem quando dão o passo de ir morar sozinhas ou partilhar casa. Sozinho ou em companhia, o facto é que os que pertencem a esta geração encontrarão, a partir de novembro, móveis projetados para eles, a pensar nas suas necessidades e no seu bolso.

Uma cadeira madeira maciça (119 euros), uma vitrine de pinho (179 euros); uma mesa de faia com seis assentos (24 euros); tapete, que pode ser colocado no chão ou numa parede, para decorar (59 euros). Em suma, uma coleção casual para um público muito específico.

Não é a única coleção que a marca de móveis lançou para nichos muito específicos: por exemplo, a partir de 2020 comercializará, inicialmente no Japão e em Hong Kong, a linha Rognan. Do que se trata? Um móvel “robotizado” que deixa de ser uma cama para passar a ser sofá ou armário, dependendo do que a pessoa necessitar. Foi projetado para apartamentos pequenos, daí ser lançado em primeiro lugar nos mercados asiáticos onde as casas não são especialmente grandes.

Estes alguns dos produtos mais destacados da coleção: