Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Dicas para poupar energia: como escolher os melhores aquecedores e radiadores para ter em casa

Como conseguir um sistema de aquecimento eficiente e evitar altas faturas de energia.

Pixabay
Pixabay
Autor: Redação

Talvez nunca tenhas parado para pensar nisso, mas os aquecedores e os radiadores têm muita influência no consumo de energia de uma casa. Portanto, vale a pena escolhê-los bem, para economizar dinheiro a médio e longo prazo. O ideal será escolher os aparelhos mais eficientes e os que conservam melhor o calor depois de desligá-los. Se os utilizares corretamente, poderás economizar até 20% nas despesas.

E a primeira coisa que deves saber é que, quanto maior a potência, menor o consumo. Em sistemas de aquecimento por caldeira, podes economizar até 20% aumentando a potência dos radiadores. Mas atenção: deves calcular a potência e lembrar-te que esta será influenciada pela orientação da casa, o isolamento, e a área geográfica – se estivermos a falar de radiadores elétricos, calcula cerca de 50 W por m2. Portanto, se forem 15 m2, precisará de 750W de potência.

Além disso, é necessário ter em consideração outras ideias-chave:

-  Aquecimento a água ou elétrico? Os de água conectam-se à caldeira através de tubos. A água quente entra neles e difundem o calor. A temperatura da superfície não deve exceder os 40 graus, por norma. Os elétricos possuem uma resistência, painel ou líquido que aquece ao serem ligados.

- Tamanho das divisões. Nem tudo funciona: o tamanho da sala influenciará o tamanho do radiador. Se forem feitos de ferro, por exemplo, quanto mais colunas tiverem, mais vão aquecer. Nos radiadores de alumínio, a capacidade passa por elementos: quanto mais elementos, mais calor. Nos elétricos, o importante é a superfície que emite o calor. E se nos referimos ao tamanho do radiador, considera outro tipo de projeto se um radiador grande não couber: podes, por exemplo, instalar um vertical (estamos acostumados a vê-los em casas de banho, mas também pode ser uma solução para outros espaços).

- Como são instalados? A vantagem dos elétricos é que só precisas de conectá-los. Se forem fixados na parede, têm ganchos que são colocados com buchas e parafusos. Vais precisar, sim, de uma tomada elétrica.

- O formato. Há de todos os tipos. Os de água, por exemplo, há ainda os de ferro e de estilo antigo ou vertical. Os elétricos com acabamento em pedra costumam ser muito discretos. Também tens a alternativa de colocá-los no chão: o positivo deste sistema é que não ocupa espaço. Eles estão embutidos no solo, num canal de 8 cm de profundidade. É aconselhável colocá-los na frente de janelas ou portas de terraços e varandas. Tendem a gastar menos do que o resto: entre 9% e 16% menos do que o aço e 5% menos do que o piso radiante.

- Dicas para poupar. Se quiseres economizar nos gastos, limpa os aquecedores antes de usá-los. Depois, coloca-os no lugar certo: o melhor é colocá-los por debaixo das janelas, pois irão neutralizar o frio das paredes que dão para a rua. Se colocares folhas reflexivas entre o radiador e a parede, economizarás entre 10% e 20% de energia. Também é importante que controles a temperatura do termostato da casa: cada grau a mais aumenta o consumo entre 7% e 8%. É melhor definir a temperatura durante o dia para 21 graus e 18 graus à noite.