Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

renovar a casa com pouco dinheiro? está tudo dentro da “box”

joana beirão, responsável pela edinteriores e criadora da "box decor"
Autor: rseabra

renovar a casa é, para muitos, sinónimo de obras infindáveis e orçamentos que nunca se ficam pelo valor inicial. em entrevista ao idealista news, joana beirão, responsável pela edinteriores, explica porque quis mudar este paradigma e oferecer, dentro de uma caixa, remodelações pensadas para cada divisão da casa a um preço mais em conta. a “box decor” custa entre 199,90 euros (sala, quarto, kids e jardim) e 229,90 euros (banho) e está à venda na fnac desde julho. das 1.200 “caixas” postas no mercado já foram vendidas 23, mas o natal será a prova dos nove para este projecto

 

pergunta: como é que se oferece um serviço "low cost" de decoração?

resposta: com a box decor diminuimos a quantidade de serviços, a mágica é essa, estrangular o modelo da oferta. até agora toda a gente quando pensa em remodelar a casa pensa em remodelar toda a casa e não só uma divisão, mas há necessidades momentâneas de cada divisão da casa. foi por isso que criámos este serviço. não é o projecto que é “low cost”. o projecto é à medida de cada um, o serviço é que é low cost

 

p: como funciona?

r: o cliente compra a box e responde a um formulário sobre o que quer fazer na divisão. às vezes basta fazer uma análise e repensar o posicionamento das coisas. há muitas situações em que é só preciso organizar e é possível aproveitar 70% do que as pessoas já tinham. mas também temos oferta para casas novas

 

p: a box decor foi bem recebida no mercado?

r: nas primeiras semanas em que a box decor foi posta à venda na fnac, três foram logo vendidas e não foi em lisboa nem no porto, mas em aveiro e no algarve. para mim este primeiro impacto foi óptimo porque estava à espera de vender zero (risos). nós temos uma rede de designers que executa projectos em todo o país por isso, é um serviço que está disponível também para as pessoas fora das grandes cidades, que normalmente não têm tanto acesso a estas coisas

 

p: quantas boxes foram postas à venda na fnac?

r: a primeira encomenda foi de 1.200 boxes. também estão à venda na loja online do ateliê. disponibilizámos dez unidades de cada modelo. só ainda não saiu a box da cozinha e do escritório

 

p: há alguma divisão preferida para remodelar?

r: a sala é o espaço que as pessoas mais querem remodelar. depois é o quarto das crianças

 

p: e quanto custa remodelar uma divisão?

r: a box dá direito a um projecto 3d, com base num orçamento que o cliente dá previamente ao designer. a partir de mil euros já se consegue renovar uma divisão, desde que o cliente queira utilizar muita coisa que já tenha e, claro, dependendo da divisão. com cinco mil euros como valor médio já é possível pensarmos em algumas peças novas. estes valores são sempre por divisão

 

 

p: quanto tempo pode demorar?

r: desde o planeamento até à finalização no mínimo um mês, mas nas pequenas remodelações pode ser uma semana. nunca são dois dias (risos)

 

p: como é que se lembrou disto?

r: somos parceiros do canal online da vida é bela, acaba por ser um pouco fruto desta relação, embora aí tenhamos apenas disponível a experiência “interior design sessions”, uma espécie de workshop de decoração de interiores. mas o grande desafio foi fazer com que parceiros, marcas e serviços acreditassem no modelo “caixa”, e como os íamos pôr la dentro

 

p: quanto lhe custou esta ideia?

r: foi um investimento inicial de 100 mil euros, mas o mais importante é a mais valia que temos: o projecto tem sempre um autor associado o que é uma inovação. se não houver um designer e alguém a pensar nisto não funciona

 

p: quais as suas perspectivas para o futuro deste projecto?

r: acho que o natal vai dizer se o projecto funciona ou não 

Artigo visto em
(idealista news)