Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Vais fazer Crédito à habitação? 3 dicas úteis que deves considerar

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Artigo escrito por joao.raposo@reorganiza.pt, partner da Reorganiza, para o idealista/news, no âmbito da rubrica “Trocado por Miúdos”.

Como já deves ter reparado o crédito à habitação está de volta. Cada vez são mais os bancos que estão a publicitar novas condições para crédito à habitação. Muitos portugueses até têm aproveitado esta vaga para transferir o crédito que fizeram há uns anos com spreads elevados por novos contratos com créditos com spreads abaixo dos 2%. Para conseguires estes spreads é importante saber negociar com os bancos. Neste artigo podes ler algumas informações importantes a este respeito.

Se estás decidido a contratar um crédito habitação irás passar pelos seguintes passos:

1 – Escolha da habitação

O mais importante neste passo é escolher uma casa com critérios daquilo que são as tuas reais possibilidades. Temos assistido a vários casos de portugueses que escolheram casas que não são ajustadas às suas realidades. Muitas vezes até foram incentivados pelos bancos e/ou imobiliárias, mas esse é o negócio deles, certo? É normal que te façam acreditar que precisas de mais dinheiro e de uma casa melhor. É assim que funciona o negócio. Mas só tu podes saber quais são os limites razoáveis das tuas possibilidades financeiras. Além da análise das tuas condições financeiras procura obter todas as informações do imóvel como: ano de construção ou das últimas obras, valor de venda, existência de equipamento de climatização, acabamentos, previsão de construção de equipamentos sociais na vizinhança, custo do transporte de casa para o trabalho, entre outros custos indiretos que podem tornar a casa mais, ou menos, apetecível.

2 – Verifica o Valor Patrimonial tributário (VPT)

Os custos da habitação são muito maiores que a prestação do crédito. Tens sempre de considerar custos da escritura, condomínio, obras e o famoso IMI. Para saberes qual o valor do teu imóvel sujeito a tributação podes consultar a simulação do VPT no portal das Finanças. Pesquisas no mapa o imóvel em vista e depois só tens de seguir os passos para fazer a simulação mediante o coeficiente de localização. Esta informação é útil para teres melhor noção do valor do imóvel face ao valor da venda. Quem faz a avaliação do imóvel são os peritos do banco, mas pelo menos ficas com uma noção de quanto está avaliado pela autoridade tributária.

3 – Os bancos não são todos iguais

Como foi referido acima começam a aparecer alguns bancos com taxas abaixo de 2%. Claro que não são todos, nem é para todas as ocasiões, mas a verdade é que já consegues encontrar spreads de 1,9%/1,85%. É preciso dedicar algum tempo à pesquisa no mercado, mas isso até é possível sem saíres de casa. Na internet consegues fazer diferentes simulações e podes recorrer a aconselhamentos credíveis e isentos de custos para avaliares as tuas possibilidades de poupar dinheiro no crédito à habitação. Felizmente que vives no mundo em que a competição é livre e isso traz ganhos para ti. Claro que para isso tens de combater a inércia e investir tempo na pesquisa antes de qualquer tomada de decisão. A ponderação é uma virtude que ajudar-te-á a evitar maus negócios.