Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Bancos voltam a abrir a torneira do crédito à habitação – deram 967 milhões em julho

Gtres
Gtres
Autor: Redação

O crédito à habitação voltou a acelerar em julho, com os bancos a emprestarem 967 milhões de euros para a compra de casa, mais 14% que no mês anterior. É preciso recuar mais de um ano, até junho de 2018, para encontrar um valor superior: 990 milhões de euros. 

“Os volumes de novas operações para habitação, consumo e outros fins totalizaram 967, 515 e 183 milhões de euros, respetivamente”, revelou esta terça-feira (10 de setembro de 2019) o Banco de Portugal (BdP), salientado que “o montante das novas operações de empréstimos ao consumo representa um máximo histórico”. 

Os dados do BdP permitem ainda concluir que a banca concedeu, nos primeiros sete meses do ano, um total de 5.898 milhões de euros em crédito à habitação, o que representa uma subida de 3,6% face ao período homólogo (5.694 milhões de euros). Trata-se de um máximo desde 2010, ano em que, entre janeiro e julho, a banca tinha concedido mais de 6.000 milhões de euros para a compra de casa.

De referir que este aumento da concessão de crédito à habitação acontece numa altura em que está em vigor uma medida macroprudencial do BdP, que impõe limites aos novos créditos à habitação e ao consumo. Um travão que está em vigor desde junho do ano passado e que determina contratos com prazos mais curtos, taxas de esforço mais restritivas e um limite de financiamento até 90% do valor do imóvel, no caso do crédito à habitação.