Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Banco de Portugal

O Banco de Portugal é o banco central da República Portuguesa. Emitir de notas de euro, colocar em circulação moedas metálicas (BCE detém o direito exclusivo de autorizar a sua emissão) e a supervisão prudencial das instituições de crédito e das sociedades financeiras, são algumas das suas principais funções.

BdP destaca “resiliência” da construção e dinamismo do investimento perante a crise pandémica

A atividade económica portuguesa na primeira metade do ano foi “severamente” afetada pela pandemia da Covid-19, segundo o Boletim Económico de outubro do Banco de Portugal (BdP), divulgado esta terça-feira (6 de outubro de 2020). Ainda assim, o comportamento da construção contrasta com os demais setores, uma vez que, e ao contrário da última crise em que foi dizimada, se destaca por um desempenho mais positivo. De acordo com o BdP, o setor da construção está a mostrar uma “assinalável resiliência”, conseguindo manter-se “insulado dos fortes impactos negativos da crise pandémica”.

Notícia sobre:
Photo by Marcel Strauß on Unsplash

Crédito da casa aumenta mesmo em tempos de pandemia

O 'stock' dos financiamentos para a compra de casa voltou a subir ligeiramente em agosto, mesmo em tempos de pandemia, e atingiu os 93.786 milhões de euros - em julho, este número cifrava-se nos 93.618 milhões. Os dados são do Banco de Portugal (BdP) e revelam que o 'stock’ total de empréstimos aos particulares aumentou para 119.519 milhões de euros no mês passado, face aos 119.176 milhões de euros de julho e aos 118.051 milhões de euros do mês homólogo - o valor mais elevado desde novembro de 2015.

Notícia sobre:

Lay-off simplificado para travar pandemia já custou 822 milhões aos cofres públicos

A pandemia obrigou o país a parar: paralisou a atividade de inúmeras empresas e destruiu, consequentemente, vários postos de trabalho. E o impacto teria sido muito maior sem as medidas excecionais e temporárias de resposta à Covid-19, nomeadamente o lay-off simplificado e, depois, o apoio extraordinário à retoma progressiva da atividade. Até agora, estes mecanismos já custaram 822 milhões de euros aos cofres do Estado. O Banco de Portugal (BdP) veio dizer, de resto, que o regime de lay-off simplificado "teve um papel substancial na preservação do emprego".

Notícia sobre:

Banco de Portugal passa a supervisionar entidades que gerem criptomoedas

O Banco de Portugal (BdP) passou a assumir a supervisão das entidades que gerem ativos virtuais, ou criptomoedas, dando cumprimento à lei que transpõe a diretiva europeia sobre prevenção de branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo.

Notícia sobre:

Endividamento da economia portuguesa à lupa: baixa para 735,4 mil milhões de euros em junho

O endividamento da economia portuguesa desceu no final do primeiro semestre, tendo atingido 735,4 mil milhões de euros em junho, um valor que compara com o máximo histórico de 740 mil milhões verificado em maio. Em causa estão dados divulgados recentemente pelo Banco de Portugal (BdP).

Notícia sobre:

Crédito à habitação concentra maior número de moratórias atribuídas: foram 322.709 até junho

Desde finais de março até 30 de junho, os pedidos de adesão a moratórias de crédito abrangeram um total de 841.856 contratos. Destes pedidos, os bancos aplicaram as medidas de apoio previstas nas moratórias a 741.623 empréstimos - 70% dos quais correspondem a operações de crédito às famílias, e a maioria é relativa a financiamentos à habitação. Os dados foram divulgados esta terça-feira (11 de agosto de 2020) pelo Banco de Portugal (BdP), que agregam todas as moratórias, a pública e as privadas (dos bancos e das instituições de crédito especializado).

Notícia sobre:

Quanto se ganha no Banco de Portugal?

Depois de dez anos à frente dos destinos do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa cedeu o lugar de governador a Mário Centeno, ex-ministro das Finanças. O vencimento de Centeno vai, desta forma, aumentar, sendo que estão em causa mais de 10.000 euros por mês – passará a auferir 16.962,82 euros por mês.

Notícia sobre:
Marina Maliutina on Unsplash

Pandemia abranda crédito da casa no 2º trimestre: bancos emprestaram 833 milhões em junho

O negócio do crédito à habitação esteve ao rubro durante o início do ano, tendo a concessão abrandado a partir de abril, mês já marcado pela pandemia da Covid-19. Em junho, os bancos emprestaram 833 milhões de euros para a compra de casa, ligeiramente mais que em maio (830 milhões) e em abril (831 milhões), segundo dados do Banco de Portugal (BdP). Um montante, portanto, bem inferior ao registado em janeiro (977 milhões), fevereiro (919 milhões) e março (952 milhões).

Notícia sobre: