Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Banco de Portugal

O Banco de Portugal é o banco central da República Portuguesa. Emitir de notas de euro, colocar em circulação moedas metálicas (BCE detém o direito exclusivo de autorizar a sua emissão) e a supervisão prudencial das instituições de crédito e das sociedades financeiras, são algumas das suas principais funções.

Banco de Portugal passa a supervisionar entidades que gerem criptomoedas

O Banco de Portugal (BdP) passou a assumir a supervisão das entidades que gerem ativos virtuais, ou criptomoedas, dando cumprimento à lei que transpõe a diretiva europeia sobre prevenção de branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo.

Notícia sobre:

Endividamento da economia portuguesa à lupa: baixa para 735,4 mil milhões de euros em junho

O endividamento da economia portuguesa desceu no final do primeiro semestre, tendo atingido 735,4 mil milhões de euros em junho, um valor que compara com o máximo histórico de 740 mil milhões verificado em maio. Em causa estão dados divulgados recentemente pelo Banco de Portugal (BdP).

Notícia sobre:

Crédito à habitação concentra maior número de moratórias atribuídas: foram 322.709 até junho

Desde finais de março até 30 de junho, os pedidos de adesão a moratórias de crédito abrangeram um total de 841.856 contratos. Destes pedidos, os bancos aplicaram as medidas de apoio previstas nas moratórias a 741.623 empréstimos - 70% dos quais correspondem a operações de crédito às famílias, e a maioria é relativa a financiamentos à habitação. Os dados foram divulgados esta terça-feira (11 de agosto de 2020) pelo Banco de Portugal (BdP), que agregam todas as moratórias, a pública e as privadas (dos bancos e das instituições de crédito especializado).

Notícia sobre:

Quanto se ganha no Banco de Portugal?

Depois de dez anos à frente dos destinos do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa cedeu o lugar de governador a Mário Centeno, ex-ministro das Finanças. O vencimento de Centeno vai, desta forma, aumentar, sendo que estão em causa mais de 10.000 euros por mês – passará a auferir 16.962,82 euros por mês.

Notícia sobre:
Marina Maliutina on Unsplash

Pandemia abranda crédito da casa no 2º trimestre: bancos emprestaram 833 milhões em junho

O negócio do crédito à habitação esteve ao rubro durante o início do ano, tendo a concessão abrandado a partir de abril, mês já marcado pela pandemia da Covid-19. Em junho, os bancos emprestaram 833 milhões de euros para a compra de casa, ligeiramente mais que em maio (830 milhões) e em abril (831 milhões), segundo dados do Banco de Portugal (BdP). Um montante, portanto, bem inferior ao registado em janeiro (977 milhões), fevereiro (919 milhões) e março (952 milhões).

Notícia sobre:

Guia das moratórias: o que são, quem pode aderir e quais são os prazos

As famílias e empresas que pretendam (e possam) aderir à moratória pública do crédito – nomeadamente à habitação – vão ter mais tempo para o fazer, já que o prazo foi prolongado até 30 de setembro de 2020, revelou o Banco de Portugal (BdP), adiantando que as “condições que os clientes bancários devem preencher para poderem beneficiar destas medidas foram também flexibilizadas”. Quem pode, afinal, recorrer as estas moratórias públicas criadas pelo Governo para dar resposta à crise gerada pela pandemia da Covid-19? Quais são os prazos para aceder?

Notícia sobre:

Há mais famílias a reembolsar créditos da casa antes do tempo

Em termos globais, o mercado de crédito à habitação em Portugal voltou a crescer em 2019, ainda que de forma menos expressiva do que nos quatro anos anteriores, tal como explicou o idealista/news neste artigo. Entre outros indicadores, e tal como se pode ler no Relatório de Acompanhamento dos Mercados Bancários de Retalho de 2019, divulgado pelo Banco de Portugal (BdP), o ano passado ficou marcado por uma subida no número de reembolsos antecipados, ainda que com um montante médio por reembolso mais reduzido. No total, foram realizados 104.304 reembolsos antecipados totais ou parciais em contratos de crédito à habitação, correspondentes a um capital amortizado de 4,9 mil milhões de euros.

Notícia sobre:

Acesso à moratória pública do crédito prolongado até 30 setembro

As famílias e empresas que pretendam aderir à moratória pública do crédito – nomeadamente à habitação – vão ter mais tempo para o fazer, já que o prazo, que terminava a 30 de junho de 2020, foi prolongado até 30 de setembro, revelou esta segunda-feira (27 de julho) o Banco de Portugal (BdP). 

Notícia sobre: