Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Juros dos empréstimos da casa caem pela primeira vez em oito meses

Photo by Nathan Van Egmond on Unsplash
Photo by Nathan Van Egmond on Unsplash
Autor: Redação

As taxas de juro implícitas no crédito à habitação desceram pela primeira vez em agosto, depois de oito meses consecutivos sem cair – entre dezembro de 2018 e julho de 2019 seguiram uma trajetória ascendente. Segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de juro média aplicada pelos bancos nos empréstimos da casa fixou-se nos 1,077% em agosto, aquém dos 1,087% em julho.

Os números do INE mostram ainda que nos contratos celebrados nos últimos três meses a taxa de juro aumentou – passou de 1,305% em julho para 1,306% em agosto. Já a prestação média vencida desceu um euro, para 247 euros. Deste valor, 48 euros (19%) correspondem a pagamento de juros e 199 euros (81%) a capital amortizado. Nos contratos celebrados nos últimos 3 meses, o valor médio da prestação aumentou cinco euros para 333 euros.

No que respeita ao capital médio em dívida para a totalidade dos contratos, subiu 102 euros face ao mês anterior, fixando-se nos 53.056 euros. Para os contratos celebrados nos últimos três meses, o montante médio do capital em dívida fixou-se em 102.155 euros, mais 1.500 euros que em julho.