Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Web Summit arranca com lotação esgotada e “muito entusiasmo”

Paddy Cosgrave, cofundador da Web Summit (Foto: Público).
Paddy Cosgrave, cofundador da Web Summit (Foto: Público).
Autor: Redação

A primeira edição da Web Summit em Portugal, que se realiza em Lisboa durante pelo menos os próximos três anos, arrancou esta segunda-feira (dia 7) – termina quinta-feira (dia 10) – com pompa e circunstância. Houve luzes, música eletrónica e confettis, entre outros detalhes. Pelo meio, o primeiro-ministro António Costa disse estar “muito entusiasmado”, esperando que os 53 mil participantes se “lembrem de Portugal como dinâmico, progressivo e aberto aos negócios”.

O Meo Arena estava praticamente cheio (e havia muitas pessoas fora do pavilhão que assistiam à cerimónia num ecrã) quando, com meia hora de atraso, Paddy Cosgrave, cofundador da Web Summit, subiu ao palco. “Uau, isto é completamente louco”, referiu, lembrando que em Dublin em 2010, quando o evento começou, havia 400 pessoas. Cosgrave pediu depois à plateia que pegasse nos telemóveis e partilhasse no Facebook o vídeo em que a sessão de abertura era transmitida em direto, mas uma falha técnica acabou por estragar o momento, escreve o Público.

Depois foi a vez de António Costa dizer de sua justiça. Numa intervenção em que misturou português e inglês, afirmou que, nos próximos dias, “Lisboa vai ser a capital mundial do empreendedorismo” e defendeu que “é este ambiente de experimentação contínua e de disponibilidade para assumir o risco que importa estimular”.

Horas antes, o primeiro-ministro anunciou um novo programa para financiar investimento de risco com dinheiro público. Trata-se de uma linha de financiamento de 200 milhões de euros, aos quais os investidores privados deverão juntar outro tanto, refere a publicação.

Na cerimónia de abertura da Web Summit estiveram também presentes o secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, que entregou a Cosgrave a chave da cidade. Como moeda de troca, Cosgrave tinha uma pen USB em forma de chave que serviria para marcar o arranque oficial da Web Summit. O irlandês hesitou entre dá-la a Medina ou a Costa, mas o primeiro-ministro acabou por estender o braço na direção de Medina e foi o autarca a recebê-la.

Para as muitas startups presentes na Web Summit – 67 das quais entraram no evento com apoio governamental – esta semana é uma oportunidade para conhecerem potenciais clientes e investidores. Ao longo dos vários pavilhões da FIL, as empresas vão fazer contactos, ajudadas pela tecnologia desenvolvida pela Web Summit.

O evento tem uma aplicação para que os vários participantes entrem em contacto, bem como um algoritmo que sugere ligações que possam ser interessantes para cada um. Paralelamente há uma série de palestras e debates sobre temas que vão do impacto da tecnologia na saúde e no desporto ao futuro da indústria automóvel.

Clica neste link para saberes mais informações sobre o evento, nomeadamente a agenda prevista de conferências.