Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Trabalhadores da Fiat em greve após contratação de CR7

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Ronaldo entrou em campo e os trabalhadores da Fiat saltaram das bancadas. Foi mais ou menos isto que aconteceu depois de confirmada a contratação do craque português pela Juventus, por mais de 100 milhões de euros. Os trabalhadores estão indignados com os milhões que a construtora automóvel gastou no negócio, e decidiram avançar para uma greve.

O que é que a Fiat tem a ver com Ronaldo? Tudo. A Fiat pertence à família Agnelli, que por sua vez é dona do clube italiano. Os trabalhadores da marca de carros estão revoltados com os valores envolvidos na transferência do internacional português. O sindicato considera inaceitável que se gaste tanto dinheiro num jogador de futebol, queixando-se dos salários “miseráveis” que recebem.

“Não é aceitável que os trabalhadores continuem a fazer enormes sacrifícios económicos enquanto a companhia gasta milhões de euros num jogador”, lê-se no comunicado divulgado pela Unione Sindacale di Base, citado pelo Record. “É normal uma pessoa ganhar milhões, enquanto milhares de famílias a meio do mês já não têm quase dinheiro?”, questionam ainda os trabalhadores, referindo que “a empresa deveria colocar os interesses dos seus empregados em primeiro lugar”.

O sindicato anunciou a greve na fábrica de Melfi (a 990 km de Turim), entre as 22 horas de domingo (15 de julho) e as 18 horas de terça-feira (17 de julho).