Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Greve dos combustíveis terminou – normalização vai ser gradual

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A greve dos motoristas de matérias perigosas chegou ao fim, depois de três dias de paralisação. Sindicato, ANTRAM e Governo chegaram a acordo para dar início às negociações de um contrato coletivo de trabalho que deverá estar fechado no final do ano. A “normalização será gradual, mas não imediata”, segundo as declarações do Executivo. A ANTRAM irá tentar regularizar todos os postos até ano início da próxima semana.

Os portugueses podem, finalmente, respirar de alívio. Depois do caos, da corrida às bombas e das longas filas de espera, que quase deixaram Portugal “na reserva”, chegou o consenso. Governo, Sindicato e ANTRAM estiveram reunidos durante 10 horas, e a decisão chegou já na madrugada desta quinta-feira (18 de abril de 2019).  

Normalização não será imediata

“Chegamos a acordo para o levantamento da greve de motoristas para materiais perigosos”, começou por dizer o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, na conferência de imprensa desta manhã. O ministro ressalvou, no entanto, que a normalização não acontecerá de imediato, que será um processo gradual, embora estejam reunidas todas as condições para que a mesma seja resposta.

O governante aproveitou para endereçar algumas palavras aos motoristas, que “tiveram uma importante vitória”. “Fizeram-se ouvir, foram ouvidos e conseguiram o processo negocial para a dignificação e valorização do seu trabalho", disse Pedro Nuno Santos, deixando também elogios à posição correta e leal tomada pelo sindicato. Não deixou de responder às críticas dos últimos dias, esclarecendo que o Governo esteve sempre a “trabalhar desde a primeira hora” para conseguir terminar a greve o mais rápido possível, tendo em conta os interesses de todas as partes.

Trabalhos arrancam hoje

O presidente da ANTRAM, Gustavo Paulo Duarte, afirmou ser necessário olhar com um “espírito construtivo e com racionalidade económica” para o que se passou e para as negociações que aí vêm, referindo a importância de "olhar para trás e discutir aquilo que as pessoas que entenderam fazer greve pedem e merecem".

A partir desta tarde, segundo o responsável, os motoristas de matérias perigosas já estarão a fazer turnos completos. Gustavo Paulo Duarte assegurou que a ANTRAM fará todos os esforços para resolver a situação o mais rápido possível, e prevê que tudo volte ao normal a partir da próxima segunda ou terça-feira.

Limite de 15 litros mantém-se até à normalização 

A limitação do abastecimento de 15 litros por carro na rede com 310 postos de abastecimento prioritários criados pelo pelo Governo, esta quarta-feira, vai manter-se até à “normalização total do serviço”, confirmou fonte do Ministério do Ambiente e da Transição Energética.