Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Greve dos combustíveis desconvocada: motoristas de matérias perigosas conseguem “acordo histórico”

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Está desconvocada a greve do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) marcada para o dia 23 de maio de 2019. Os motoristas anunciaram um “acordo histórico”, após reunião com o Governo e com a associação patronal ANTRAM, realizada esta quinta-feira. Salário de 1400 euros e descanso aos domingos e feriados ficaram “fechados” com nova negociação.

"Conseguimos fechar um acordo histórico, tanto a nível financeiro como não financeiro, com grande reconhecimento da carreira profissional", disse o vice-presidente da SNMMP, Pedro Pardal Henriques, à Lusa, no final da reunião que decorreu no Ministério das Infraestruturas, em Lisboa. “Por essa razão, é desconvocada a greve que estava prevista para dia 23", adiantou o dirigente.

Pardal Henriques explicou que o acordo inclui as reivindicações ao nível da progressão salarial e a proibição da circulação de matérias perigosas aos domingos e feriados. “Há um acordo para a progressão salarial que começa em janeiro com uma remuneração base que começa em 1.400 euros por mês e inclui um prémio especial para os motoristas de matérias perigosas, sendo que se partia de 630 euros fixos e passa-se para 1.400 euros fixos divididos por várias rubricas", disse.

O responsável acrescentou ainda que ficou decidida uma progressão anual em 2021 e 2022, “que ronda os 100 euros/ano, acrescida de uma indexação ao aumento do salário mínimo nacional".