Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Estas 7 tendências prometem animar o “mundo” das compras online nos próximos anos

Photo by BRUNO CERVERA on Unsplash
Photo by BRUNO CERVERA on Unsplash
Autor: Redação

Será o ser humano capaz de viver sem as novas tecnologias, sem a internet? O universo do online veio para ficar e há cada vez mais pessoas a fazer compras através do computador, do smartphone, do tablet, etc. Apresentamos-te, por isso, 7 tendências que vão deixar marca no e-commerce nos próximos anos. 

Afinal de contas, e segundo Sandra Turchi, diretora e fundadora da Digitalents, “compreender demandas, hábitos, expetativas e sentimentos é fundamental a empreendedores de qualquer setor, principalmente no comércio eletrónico”. “E os rápidos avanços ‘obrigam’ as estratégias a mudarem de modo igualmente frenético. Por isso, estar atento às tendências é fundamental para sair na frente, se destacar e conquistar território”, escreve a responsável, num artigo publicado na Marketeer.

Estas são as 7 tendências do e-commerce para os próximos anos:

1 – Entregas no mesmo dia

Apesar de agradar os clientes, exige um novo “mindset logístico”, como a descentralização dos Centros de Distribuição.

2 – Novas modalidades de entrega

O uso do drones torna as entregas mais rápidas e possíveis a qualquer momento do dia. A Amazon, por exemplo, já está a apostar nesta funcionalidade.

3 – Criptomoedas

O valor de mercado da Bitcoin, a mais famosa das moedas digitais, valorizou significativamente nos últimos anos. Há benefícios para quem compra e para quem vende online utilizando criptomoedas, como o custo da transação, a velocidade da receção, a ampliação das fronteiras devido às transações internacionais e a segurança.

4 – Omnicanalidade

O objetivo é encontrar cada vez menos barreiras entre o online e o offline. Quem apostar nesta tendência estará à frente da concorrência. A integração entre os ambientes físicos e virtuais deverá popularizar-se nos próximos anos.

5 – Automatização do atendimento

Um estudo da Microsoft concluiu que 93% dos consumidores já utilizou ferramentas de auto-atendimento. As soluções de auto-atendimento online, como os chatbots, tendem a ganhar cada vez mais força na internet.  

6 – M-commerce

O pagamento via smartphones e tablets deverá ficar ainda mais popular à medida que os consumidores se forem sentido mais confortáveis, pelo que é uma tendência que não deve parar de crescer.

7 – Crescimento dos marketplaces

O número de lojistas que atua em comércios virtuais disparou no Brasil, tendo passado de 7,4 mil em setembro de 2017 para 14,2 mil em setembro de 2018, o que representa um crescimento de 90,7%. Um estudo, realizado no Brasi, conclui que 61% desses vendedores operam em marketplaces há menos de um ano, ou seja,os  marketplaces ainda têm muito espaço para crescer.