Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Dicas para evitar a depressão pós-férias (e sobreviver ao regresso ao trabalho)

Photo by Simon Abrams on Unsplash
Photo by Simon Abrams on Unsplash
Autor: Redação

Regressar ao trabalho no final de umas magníficas férias pode não ser tarefa fácil. Para algumas pessoas, voltar à rotina pode mesmo causar problemas emocionais e até físicos.  - como a fadiga e o sono. Mas calma, há formas de contrariar a depressão pós-férias. Deixamos-te algumas dicas para que consigas adaptar-te da melhor maneira.

Antes de mais, e se tiveres tendência para este tipo de comportamento, deverás antecipá-lo, para que a transição seja mais pacífica. O ECO falou com Joana Santos, People & Culture Manager da Hays Portugal, que apresenta alguns truques eficazes combater o mau-estar. Deixamos-te algumas delas.

  • Manter um pensamento positivo

É importante focares-te no que é reamente importante. Ao invés de alimentar os aspetos negativos, será benéfico procurar a chamada “prática do otimismo”, isto é, tentar pensar nas coisas boas que aquele trabalho oferece. Sejam os projetos em que estejas envolvido ou até mesmo as pessoas com as quais desenvolveste uma boa relação.

  • Alimentar a variedade

Procurar diferentes ocupações poderá ser uma boa solução. No período de almoço, por exemplo, seria interessante dar um passeio, ir até ao ginásio, procurar ler um livro num banco de jardim ou simplesmente ouvir a tua música favorita. O objetivo é simples: distrair a mente.

  • Aceitar a lista interminável de emails

Não adianta sofrer por antecipação. A lista de emails não vai desaparecer e o melhor será mesmo aceitá-la. No primeiro dia de regresso ao trabalho evita, por isso, programar muitas reuniões e chamadas. É este o conselho da especialista da empresa de recrutamento.

  • Personalizar o espaço de trabalho

“Criar um espaço de trabalho mais organizado e mais pessoal pode melhorar o seu humor. Tente acrescentar toques simples, como uma fotografia ou uma planta na sua secretária”, refere a especialista.

  • Antecipar problemas

Para o neuropsicólogo André M. Carvalho, que falou com a mesma publicação, “é importante não deixar problemas graves ou decisões difíceis exatamente para o período em que regressamos de férias”, isto é, “ter aquela sensação que vamos de férias a fugir do trabalho”.

  • Delegar

Será também importante saber delegar tarefas e concentrar-se, de facto, nas férias. Se não conseguires estar afastado durante um longo período, o melhor será distribuir as férias ao longo do ano.

  • Cuidar da saúde mental

“Já que temos tempo livre, é importante não nos esquecermos de cuidar daquilo que é a nossa saúde mental. Além de dormir e comer melhor, dedicarmo-nos a alguma prática desportiva, fazer ioga ou meditação. Habituar novamente o corpo a relaxar”, refere ainda o neuropsicólogo.