Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Empresas portuguesas apostam forte na Investigação & Desenvolvimento (I&D)

Governo de Portugal
Governo de Portugal
Autor: Redação

A despesa em Investigação & Desenvolvimento (I&D) declarada pelas empresas durante o ano fiscal de 2019 disparou face ao ano anterior, tendo aumentado cerca de 50%: passou de 782 milhões de euros em 2018 para 1.168 milhões de euros no ano passado. Em causa estão dados revelados pelo Governo.

No que diz respeito ao número de candidaturas submetidas ao Sistema de Incentivos Fiscais à Investigação & Desenvolvimento Empresarial (SIFIDE), foram 2.316 em 2019, mais 47% que as 739 registadas no ano anterior.

“Os dados resultam das candidaturas ao SIFIDE, concluídas a 31 de julho e agora em análise pela Agencia Nacional de Inovação (ANI), que incluem 6.470 projetos de I&D por empresas. Os dados mostram ainda um crescimento dos investimentos associados a fundos de apoio à I&D, que passaram de 78 milhões de euros em 2018 para 221 milhões de euros em 2019”, refere o Executivo, em comunicado.

“Estes dados confirmam o dinamismo das empresas nacionais e o reforço do investimento empresarial em I&D, de acordo com a tendência reconhecida recentemente pela Comissão Europeia, que colocou Portugal no 12º lugar no ranking dos países mais inovadores da UE27. De facto, Portugal passou a integrar, pela primeira vez em 2020, o grupo dos países fortemente inovadores no European Innovation Scoreboard da Comissão Europeia”, lê-se no documento.

O SIFIDE é um sistema de incentivos fiscais para estimular a competitividade das empresas, apoiando o seu esforço em I&D através da dedução à coleta do IRC de uma percentagem das respetivas despesas de I&D (na parte não comparticipada a fundo perdido pelo Estado ou por Fundos Europeus).