Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Carga fiscal continua em máximos em Portugal (34,8%) – e acima da média da OCDE

OCDE
OCDE
Autor: Redação

A carga fiscal em Portugal manteve-se nos 34,8% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, o mesmo valor apurado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) no ano anterior. Já a média da OCDE desceu 0,1% entre 2018 e 2019, de 33,9% para 33,8%. Em causa estão dados que constam no boletim anual sobre as receitas fiscais obtidas pelas economias que pertencem à OCDE, relativo a 2020.

Desde 2000, o peso dos impostos nacionais subiu de 31,1% do PIB para os 34,8%, enquanto no mesmo período a média da OCDE registou um aumento ligeiro de 33,3% para 33,8%, escreve o Expresso, apoiando-se nos dados da OCDE. 

A atual carga fiscal é a mais elevada de sempre em Portugal, sendo que a mais baixa (29,9%) aconteceu em 2009.

Na tabela que lista a carga fiscal em 37 países, Portugal fica na 18ª posição. Uma lista que é liderada pela Dinamarca. Seguem-se, por esta ordem, França e Bélgica.