Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Quanto gastam os governos na proteção contra incêndios?

Em Portugal, tal como em Espanha, Itália, Irlanda, Bélgica e Suécia, a despesa ronda os 0,4%, abaixo da média da UE (0,5%).

Eurostat
Eurostat
Autor: Redação

Em 2019, as despesas públicas dos 27 Estados-Membros da UE com “serviços de proteção contra incêndios” ascenderam a 30,9 mil milhões de euros, segundo dados revelados pelo Eurostat. Globalmente, na UE, a despesa pública com este tipo de serviços tem permanecido estável, a rondar os 0,4/0,5% do total de gastos dos governos.

A Bulgária (0,9%) e Roménia (0,8%) são quem mais gasta na proteção contra incêndios. Já a Dinamarca (0,1%), Malta (0,2%) e Áustria (0,3%) aparecem no fundo da tabela, segundo o gabinete de estatísticas europeu. Em Portugal, tal como em Espanha, Itália, Irlanda, Bélgica e Suécia, a despesa ronda os 0,4%, abaixo da média da UE (0,5%).

Em 2020, 262.200 pessoas trabalhavam como bombeiros nos 22 Estados-Membros da UE segundo os dados disponíveis, o que representava 0,1% do emprego total nestes países. A grande maioria deles eram homens (97%) e quase metade deles tinha entre 35 e 49 anos (47%). Os menores de 35 anos representavam cerca de um quarto (27%), assim como os maiores de 50 anos (26%).

Entre os 22 Estados-Membros da UE, a Roménia e a Estónia registaram as percentagens mais elevadas de bombeiros na sua força de trabalho.