Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Declarar ou não o carro da empresa no IRS? Eis a questão

Oli Woodman/Unsplash
Oli Woodman/Unsplash
Autor: Redação

A maratona do IRS continua, assim como as questões que inquietam os contribuintes. Uma dúvida recorrente prende-se com a declaração (ou não) do carro da empresa na declaração anual de impostos entregue ao Fisco. A resposta é sim, é preciso declarar a viatura no IRS se existir um acordo escrito. 

Se um contribuinte tiver como complemento salarial um automóvel, sendo responsável por despesas de revisões, limpeza e arranjos do mesmo deve declarar esse complemento no IRS, segundo o esclarecimento de António Gaspar Schwalbach, Associado da Telles Advogados e membro do Conselho Geral da Ordem dos Advogados, ao Dinheiro Vivo.

Diz o especialista que “constitui uma remuneração acessória (em espécie) a utilização pessoal de viatura automóvel que gere encargos para a entidade patronal, quando exista acordo escrito nesse sentido”. Mais adianta que o valor desse benefício deve estar identificado na declaração anual de remunerações que a empresa entrega ao trabalhador no mês de janeiro para efeitos de IRS.