Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

BCP tem condomínio novo para vender no Algarve por 5,8 milhões

BCP @Publicoimobiliario
BCP @Publicoimobiliario
Autor: Redação

Perto de um campo de golfe e da praia, o BCP está a comercializar um empreendimento composto por 24 moradias a estrear, na freguesia de Alcantarilha, em Silves. O objetivo do banco é alienar os ativos em bloco a um promotor imobiliário, mas admite vender também as frações por separado. O prazo para apresentar propostas para este condomínio fechado, avaliado em 5,8 milhões de euros termina no dia 5 de abril de 2019.

Em causa está um conjunto de 24 moradias, sendo que 23 são em banda, das quais 11 são de tipologia V2 e 12 de tipologia V3. O empreendimento conta com piscina comum, zonas verdes e garagens na cave.

As moradias em banda V3 são compostas por garagem e arrumos na cave; por sala, cozinha, hall, wc no rés-do-chão e 2 quartos (inclui uma suite) e 2 wc, hall e terraços no 1º piso.

Já as moradias de tipologia V2, são compostas por garagem e arrumos na cave; sala, cozinha, hall e wc no rés-do-chão e 2 quartos, wc, hall e terraço no 1º piso.

Foi ainda construída uma moradia isolada de tipologia V3, numa fração inicialmente destinada a um espaço de apoio ao condomínio. Esta moradia é composta por sala de estar e de jantar, hall, cozinha, 3 quartos (inclui uma suite), 2 wc e terraços.

O banco realça que todas as moradias têm, na sua composição, lareira na sala, roupeiros embutidos, cozinha equipada, churrasqueira e porta de segurança.

Promotores imobiliários na mira do banco

“Pelo tipo de imóveis, localização e enquadramento, trata-se de um produto muito direcionado a clientes estrangeiros, que valorizam imóveis localizados em condomínios fechados, integrados em zona urbana e com proximidade de serviços, comércio, escolas, entre outras comodidades. Mas é igualmente um produto direcionado a nacionais e, nesta vertente, como primeira habitação”, considera Carlos Nunes, responsável de vendas Retalho Sul da Direção de Crédito Especializado e Imobiliário do Millennium bcp, citado pelo Público Imobiliário.

Para um promotor, um fator de atração é, desde logo, o facto de se estar precisamente a transacionar a totalidade do condomínio. “Ao contrário de outros que o banco tem tido em venda e também localizados em condomínios fechados, temos aqui em Alcantarilha 100% das frações, situação distinta e que permitirá a um promotor ter toda a liberdade de uso ou de direcionar o seu investimento no sentido que considerar mais adequado e, sobretudo mais proveitoso”, argumenta o responsável.