Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Politécnico do Porto concentra investigação num só edifício depois de investir 11 milhões

O novo centro de investigação, o Portic, irá agregar as 24 unidades do Politécnico.

Rui Pinheiro IPP|GCI/ CC BY-SA 3.0/Wikimedia Commons
Rui Pinheiro IPP|GCI/ CC BY-SA 3.0/Wikimedia Commons
Autor: Redação

Está fechada a venda das antigas instalações da Escola de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa (UCP) ao Instituto Politécnico do Porto (IPP), por 11 milhões de euros. No local deverá nascer o novo centro de investigação, transferência de tecnologia e inovação, o Portic, que irá agregar as 24 unidades do Politécnico. A mudança deverá acontecer já em 2020.

No Portic vão concentrar-se serviços de apoio às várias unidades, quer para a obtenção de patentes, quer para elaboração e acompanhamento de candidaturas a financiamentos externos para projetos, escreve o Público. A ideia, com a nova estrutura, é aumentar as parcerias transdisciplinares entre as suas unidades e a capacidade de participação em projetos internacionais.

As instalações, localizadas no Pólo da Asprela, onde estudam milhares de estudantes, deverão ficar preparadas para receber até 200 investigadores e funcionários de apoio, nas áreas da Engenharia, Ciências Empresariais, Educação, Desporto, Artes, Saúde, Turismo, Media e Design, adianta a publicação.