Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Novo centro de congressos no Grande Porto: Adega Cooperativa de Paredes vai transformar-se

A Câmara de Paredes expropriou o edifício da antiga adega cooperativa local, por cerca de 779 mil euros, para investir num novo equipamento cultural.

Google Maps
Google Maps
Autor: Redação

A Câmara de Paredes expropriou com caráter de urgência o edifício da adega cooperativa local, por cerca de 779 mil euros, que irá dar lugar a um novo centro de congressos - localizado na Área Metropolitana do Porto. O presidente da autarquia, Alexandre Almeida, justificou a rápida aquisição com a falta de segurança do local e a necessidade de “aproveitar” fundos comunitários. O projeto de reabilitação deverá custar 3,8 milhões de euros.           

A direção da Adega Cooperativa de Paredes aceitou amigavelmente a expropriação, conta o Jornal de Negócios, sob pena de avançar a expropriação judicial. O objetivo é transformar o antigo edifício, atualmente abandonado, num auditório com capacidade para 600 pessoas e avançar com uma candidatura a fundos comunitários. O edifício tem uma área coberta de 3.000 metros quadrados (m2).

“O antigo edifício da Adega será transformado num auditório e centro de congressos capaz de servir os interesses culturais da comunidade, atrair eventos à região e ir ao encontro das necessidades de um espaço para espetáculos dos conservatórios de música e de dança de Paredes, dos grupos de teatro e das associações do concelho", disse o presidente da autarquia, citado pela mesma publicação.