Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Verba de 400 milhões vai chegar a mais de 100 lares para reabilitar e modernizar infraestruturas

O objetivo passa por melhorar a rede de apoio e cuidado a idosos, um dos setores que mais está a sofrer com os efeitos negativos da pandemia.

Photo by Georg Arthur Pflueger on Unsplash
Photo by Georg Arthur Pflueger on Unsplash
Autor: Redação

Os lares portugueses têm estado no centro das atenções por causa da pandemia da Covid-19, nomeadamente por causa dos problemas e surtos que lhe estão associados. Para melhorar esta rede de apoio e cuidado a idosos, será criado um programa para construir, reabilitar e modernizar estas instituições (e outras), procurando melhorar as suas condições, aumentar a sua capacidade, e mitigar os contágios. O investimento de 400 milhões deverá chegar a cerca de 150 lares.

A notícia é avançada pelo jornal ECO e dá conta que os fundos deste programa de reabilitação das infraestruturas dos lares serão canalizados para entidades do terceiro setor que já estejam no terreno a cuidar desta população mais velha e mais vulnerável. De acordo com a publicação, vão ser privilegiados os projetos na área dos cuidados de saúde, alojamento e apoio social.

Em causa está um empréstimo de 200 milhões de euros do Banco Europeu de Investimento (BEI) à Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) – umas das três entidades que vai integrar o futuro Banco Português de Fomento, após a fusão com a SPGM e a PME Investimentos – e que será, segundo o ECO, “o pontapé de partida deste programa”. De acordo com o jornal, a IFD irá ceder a verba a outras instituições financeiras nacionais, que por sua vez irão conceder o crédito às empresas promotoras dos projetos. As instituições serão escolhidas por concurso e terão de ter capacidade para equiparar os 200 milhões do BEI.