Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“Casa das Lérias” convertida em hotel após investimento de 7 milhões

O local histórico e famoso por vender os doces conventuais da zona – as Lérias – foi transformado pela Mercan Properties.

https://www.casadaslerias.com/
https://www.casadaslerias.com/
Autor: Redação

A “Casa das Lérias”, em Amarante, um local histórico e famoso por vender os doces conventuais da zona – as Lérias – foi convertida num hotel com 23 quartos. O espaço volta a abrir portas esta sexta-feira, dia 1 de outubro, pelas mãos da Mercan Properties, que investiu 7 milhões de euros na transformação do imóvel.

Localizado nas margens do rio Tâmega e no início de uma das principais artérias do centro da cidade, o edifício oferece um espaço exterior amplo e um “interior harmonioso e descontraído, ideal para quem procura um serviço com comodidades modernas e que aliam conforto e elegância”,  segundo o comunicado enviado às redações. A gestão hoteleira da “Casa das Lérias” ficará a cargo da Ace Hospitality Management (AHM).

“A Casa das Lérias é mais um motivo de orgulho para a Mercan Properties que se mostrou resiliente numa altura de grande incerteza económica e que continua a apostar de forma segura em Portugal, demonstrando a confiança no potencial do turismo no país”, comenta Jordi Vilanova, vice-presidente do Grupo Mercan, citado no documento.

"Casa das Lérias"
"Casa das Lérias"

“Além disso, sabemos a importância que estes projetos têm na criação de emprego, no caso deste novo hotel gerámos 12 novos postos de trabalho e vamos incrementar a oferta turística de Amarante com um produto de qualidade, que preserva a tradição da cidade”, acrescenta o responsável.

Este é o segundo projeto da Mercan Properties que abre portas em 2021. Em julho deste ano, o “Casa da Companhia”, no Porto, começou a receber os primeiros hóspedes. Fruto de um investimento de 11,2 milhões de euros, vai assegurar 23 postos de trabalho diretos. A cidade invicta vai também receber o Renaissance Park Hotel, um investimento de 56 milhões de euros, que ficará concluído em 2023 e que contará com a criação de 140 postos de trabalho direto.