Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mudar de emprego vale a pena para ganhar mais?

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Quem mudou de emprego, entre 2017 e 2018, viu o salário crescer 8,6%, sendo que quem se manteve a trabalhar no mesmo sítio passou a ganhar mais apenas 3,8%. Os dados são da Segurança Social e constam do 10º Relatório de Acompanhamento do Acordo sobre a Retribuição Mínima Mensal, apresentado pelo Governo aos parceiros sociais esta semana.

Em abril deste ano, os 232.233 trabalhadores que mudaram de postos de trabalho viram os seus salários valorizarem 8,6%, fixando-se a remuneração média nos 944,7 euros mensais, segundo o documento citado pelo ECO.

Por outro lado, os quase dois milhões que se mantiveram no mesmo emprego registaram uma valorização salarial bastante inferior, isto é, de apenas 3,8%. Ainda assim, a remuneração média neste caso é superior às dos outros trabalhadores, chegando aos 1.016.4 euros mensais.

O relatório, segundo indica o jornal, destaca ainda que, no universo dos trabalhadores que permaneceram no mesmo posto de trabalho entre 2017 e 2018, houve aumentos em todos os escalões de remuneração, tendo os salários mais baixos registado as maiores alterações. Até aos 600 euros, o aumento foi “ligeiramente inferior aos 6%”, entre 600 euros e 1.200 euros foi à volta de 4% e entre 1.200 euros e 2.500 euros foi cerca de 3%.

Estes dados refletem, além disso, uma melhoria face ao ano anterior. “Apontam para um maior dinamismo salarial em 2018 face ao ano anterior, sendo que a variação salarial nominal dos trabalhadores que se mantiveram empregados entre 2016 e 2017 tinha sido de 3,7%, fixando-se nos 7,8% para os trabalhadores que mudaram de posto de trabalho nesse período”, nota o documento citado.

Ver mais notícias sobre: 
EmpregoTrabalhoSegurança Social