Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Metro de Lisboa vai chegar à Estrela, Santos e depois às Amoreiras e Campo de Ourique

Trenvista
Trenvista
Autor: Redação

Boas notícias para quem vive ou quer investir no imobiliário no centro da capital. O Metropolitano de Lisboa, que influencia o preço dos imóveis e a qualidade de vida, vai crescer nos próximos anos. O plano de expansão da rede do metro da capital, apresentado esta segunda-feira, contempla a construção das estações da Estrela e Santos, até 2022, e a das Amoreiras e Campo de Ourique, sem data prevista de conclusão. No caso das duas primeiras, enquadram-se no prolongamento da linha verde, que se transforma numa linha circular, unindo-se à linha amarela, através da ligação entre o Rato e o Cais do Sodré.

Os concursos devem avançar no segundo semestre de 2018, estando prevista a entrada ao serviço no final de 2021. Eo custo estimado desta obra é de 216 milhões de euros, com recurso a fundos comunitários e a empréstimo no Banco Europeu de Investimento (BEI).

A expansão, segundo conta a Lusa, será feita através de um túnel de dois quilómetros até à Estrela e daqui para Santos, sendo a última fase de ligação entre Santos e o Cais do Sodré uma construção a céu aberto.

Onde vão estar as futuras estações

A estação da Estrela deverá ficar junto ao antigo Hospital Militar e em frente à Basílica, cuja praça deverá ser requalificada, enquanto a de Santos ficará junto ao edifício dos Sapadores Bombeiros de Lisboa.

Por outro lado, tal como indica ainda a agência de notícias, o novo plano estratégico do Metro prevê o prolongamento da Linha Vermelha entre São Sebastião e Campo de Ourique, com duas estações nas Amoreiras e em Campo de Ourique.

Este prolongamento tem um custo estimado de 186,7 milhões, mas neste caso não há uma data de conclusão prevista, "por ausência de garantias de financiamento". No entanto, a empreitada "deverá vir a ser financiada durante o próximo ciclo de fundos comunitários", segundo o plano.

O prolongamento da Linha Vermelha a Campo de Ourique representa mais dois quilómetros de linha, estando previsto que a nova estação das Amoreiras seja localizada na Avenida Conselheiro Fernando de Sousa, junto ao cruzamento com a Avenida Engenheiro Duarte Pacheco, enquanto a de Campo de Ourique será junto à Escola de Saúde Pública Militar.