Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mão de obra torna construção de casas novas mais cara

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Os custos de construção para erguer uma nova casa são cada vez mais altos em Portugal, numa tendência verificada desde há dez anos. É sobretudo a mão de obra que está mais cara, tendo registado em fevereiro um agravamento de 4% face ao mesmo mês do ano passado. Já os materiais subiram de preço em 1%, neste mesmo período. No total, o índice de custos de construção de habitação nova aumentou 2,2%.

Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicados esta segunda-feira, dia 8 de abril de 2019, mostram, porém, que este crescimento representa um abrandamento face aos 2,4% registados no mês anterior. Fevereiro representa, aliás, o terceiro mês consecutivo de abrandamento no aumento dos custos de construção de habitação nova.

O forte dinamismo que se está a viver no imobiliário em Portugal, em particular no residencial, explica a subida dos custos da construção. 

A Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) já veio declarar que o início de 2019 está a ser marcado por um “forte arranque no mercado da habitação”, destacando o licenciamento de 1.405 obras de construção e reabilitação de edifícios habitacionais pelas câmaras, mais 17,3% que no período homólogo (janeiro de 2018) - sendo que o número de fogos licenciados em construções novas cresceu 42,5%, para 1.835 alojamentos. 

Por outro lado, no primeiro mês de 2019, o consumo de cimento no mercado nacional totalizou 258,7 mil toneladas, o que traduz um aumento de 15,9% face a igual mês do ano anterior, segundo a mesma entidade.