Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Odebrecht tenta proteção de falência nos EUA após escândalo de corrupção

Construtora declarou falência após ser envolvida na maior investigação de corrupção do Brasil / Wikipedia
Construtora declarou falência após ser envolvida na maior investigação de corrupção do Brasil / Wikipedia
Autor: Redação

Depois de pedir recuperação judicial no Brasil em junho passado, a construtora brasileira Odebrecht solicitou agora esta semana o enquadramento na lei de falências dos Estados Unidos. Em concreto, pediu proteção na cidade norte-americana de Nova Iorque com o objetivo de usufruir dos benefícios das leis de falência norte-americana, como a proteção contra a apreensão de ativos no país.

Segundo informações publicadas na imprensa brasileira, agora citadas pela Lusa, o representante internacional da Odebrecht, Marcelo Rossini, justificou nos registos do tribunal de Nova Iorque que a proteção da lei de falências dos Estados Unidos é necessária porque a empresa "permanece vulnerável a ações de credores fora do Brasil".

A Odebrecht, tal como recorda a agência de notícias portuguesa, declarou falência no Brasil, em junho passado após ser envolvida na maior investigação de corrupção do Brasil, a operação Lava Jato, que investiga a participação da empresa em desvios de dinheiro em contratos com a estatal petrolífera Petrobras.

Devido ao escândalo da Lava Jato, a Odebrecht assinou um acordo de colaboração com autoridades judiciais no qual admitiu ter pago cerca de 719 milhões de euros em suborno para obter contratos públicos no Brasil.

No plano de recuperação judicial apresentado no seu país de origem a empresa brasileira reconheceu que precisa reestruturar cerca de 22,4 mil milhões de euros em dívidas.