Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ciclovia da Avenida Almirante Reis vai ter duas pistas com sentido único – planos mudaram

As obras ainda devem arrancar este ano, nomeadamente no troço da avenida sem ciclovia, entre o Areeiro e a Alameda.

João Carvalho/Wikimedia Commons
João Carvalho/Wikimedia Commons
Autor: Redação

Os planos para a ciclovia da Avenida Almirante Reis mudaram. A atual pista dois sentidos que ocupa uma via de trânsito vai afinal ser substituída por duas pistas com sentido único, uma de cada lado do separador central. As obras ainda devem arrancar este ano, nomeadamente no troço da avenida sem ciclovia, entre o Areeiro e a Alameda.

Com o novo desenho, e depois de quase meio ano de debate que opôs defensores e opositores da ciclovia, tal como explica o Público, aumenta globalmente o espaço para a circulação de bicicletas, mas também o de circulação automóvel no sentido ascendente da avenida. Por outro lado, e no sentido descendente, a área para carros vai estreitar.

“Esta solução traz flexibilidade” porque “se houver qualquer perturbação no trânsito vai ser possível um carro contornar”, diz Miguel Gaspar, vereador da Mobilidade, ao jornal. E dá o exemplo de uma avaria, caso esta ocorra no meio da estrada ou ainda se um autocarro parar para recolher passageiros. Isto porque agora os carros que sobem têm de desviar-se, ocupando parte ciclovia, para conseguirem seguir em frente caso apareça algum obstáculo.

Já coordenador do grupo Vizinhos de Arroios, um dos núcleos que compõem a associação de moradores Vizinhos em Lisboa, considera que autarquia não mediu a avenida corretamente e que esta solução vai agravar ainda mais o congestionamento automóvel. “As vias não têm 6,20 metros, como diz a câmara, só têm seis metros. Ou seja, com a ciclovia de 1,70 metros, ficam 4,30 metros”, diz Luís Castro. Para o responsável, vai ser impossível para um carro conseguir ultrapassar outro sem entrar na ciclovia.

Luís Castro diz aliás que a ciclovia não cumpre um artigo do Regulamento Municipal de Urbanização e Edificação de Lisboa (RMUEL), segundo o qual as pistas cicláveis bidireccionais devem ter 2,20 metros de largura, e que isso a torna insegura para ciclistas e automobilistas, tal como escreve a publicação. Já a câmara refere que a pista da Almirante Reis tem 2,80 metros, já incluída a zona onde estão os pilaretes.