Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

U.Porto prestes a lançar concurso para residência universitária na Carvalhosa

Edifício de cinco pisos, situado na Travessa da Carvalhosa, vai ser transformado em alojamento para estudantes com capacidade para 54 camas.

Photo by Mira Kireeva on Unsplash
Photo by Mira Kireeva on Unsplash
Autor: Lusa

A Universidade do Porto vai lançar na próxima semana o concurso público para empreitada de adaptação de um edifício na Carvalhosa para uma Residência Universitária com capacidade para 54 camas, avançou ontem fonte da reitoria. O lançamento do procedimento aguardava a autorização para extensão de encargos, publicada em Diário da República (DR), esta quinta-feira.

O texto consultado pela Lusa autoriza a U.Porto a proceder à inscrição de 1,45 milhões de euros, acrescido de IVA à taxa de 6%, relativos aos encargos da empreitada de adaptação de um edifício situado na Travessa da Carvalhosa, junto à antiga Faculdade de Farmácia, com vista à sua transformação numa residência universitária.

Os encargos orçamentais decorrentes da execução do contrato serão distribuídos, previsivelmente, pelos anos de 2021 e 2022, indica o DR.

Fonte da reitoria adiantou que o prazo para a conclusão da empreitada é de 300 dias após consignação da obra.

A empreitada prevê a adaptação do edifício de cinco pisos na Carvalhosa, com cave, rés-do-chão, 1.º e 2.º andar e um piso recuado, acrescentou a fonte.

Com uma capacidade para 54 camas, a residência universitária será equipada com quartos duplos com WC, três deles para pessoas com mobilidade reduzida.

A adaptação deste edifício foi anunciada a 22 de março de 2019 pelo reitor da U.Porto, António Sousa Pereira, que na cerimónia de celebração do 108.º aniversário da universidade.

Na ocasião, Sousa Pereira referia que a falta de alojamento a preços comportáveis levou a equipa reitoral a desenvolver esforços junto de diferentes parceiros para encontrar soluções e aumentar a oferta de camas para universitários.

À data, António Sousa Pereira anunciou ainda que estavam em curso diligências para criar camas na Messe dos Sargentos do Porto, na sede da Lutuosa de Portugal nos Aliados, projeto que entrou em funcionamento no início do ano passado, mas que devido à pandemia está suspenso, mas que pode ser retomado em caso de necessidade, adiantou hoje fonte da reitoria.

A Universidade do Porto disponibiliza, através dos seus Serviços de Ação Social (SASUP), nove residências universitárias, dispersas pelos três polos, com capacidade para acolher cerca de 1200 estudantes.