Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mota-Engil espera investir em projetos de mais mil milhões por ano com a CCCC a partir de 2026

O acordo de parceria estratégica e investimento entre a empresa portuguesa e aquela que é a quarta maior construtora do mundo já está a “dar frutos”.

Foto de Yury Kim no Pexels
Foto de Yury Kim no Pexels
Autor: Redação

A Mota-Engil espera investir em projetos de mais mil milhões de euros por ano com a China Communications Construction Company (CCCC), a sua mais recente acionista, a partir de 2026. A empresa portuguesa acredita que pela “combinação de recursos e esforços” com o grupo chinês será possível atingir esse objetivo.

“Embora se encontre numa fase inicial, sujeita a novos desenvolvimentos e à identificação de oportunidades de negócio adequadas, pela combinação de recursos e esforços com a CCCC”, a Mota-Engil “acredita que pode haver potencial, se as circunstâncias o permitirem, para atingir um montante de mais de 250 milhões de euros por ano em projetos de construção e infraestruturas”, lê-se no prospeto de do aumento de capital, citado pelo Jornal de Negócios, que avança a notícia. No mesmo documento é referido que “em cinco anos esse montante pode potencialmente aumentar para mais de mil milhões de euros por ano.

O acordo de parceria estratégica e investimento entre a empresa portuguesa e aquela que é a quarta maior construtora do mundo já está a “dar frutos”. Segundo escreve o Jornal de Negócios, desde que começaram a preparar o acordo, a Mota-Engil e a CCCC já concorreram a pelo menos três grandes obras: no ano passado ganharam no México o primeiro troço do Tren Maya, no valor de 636 milhões, e estão a concorrer à quarta ponte de Lagos, na Nigéria, um contrato de 2.250 milhões de dólares (cerca de 1.900 milhões de euros). Também estão a concorrer a uma parceria público-privada (PPP) na Polónia, no valor de mais de 700 milhões, para a construção e concessão de um terminal portuário de águas profundas.