Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Israel anula plano de construção de 20 mil casas na Cisjordânia

Governo israelita considera que não houve uma "coordenação prévia".
Autor: Redação

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, ordenou a anulação do anunciado projeto de expansão das colónias na Cisjordânia, que visava a construção de 20 mil casas. “O primeiro-ministro ordenou ao ministro da Habitação, Uri Ariel, que reconsidere todas as medidas sobre a planificação [destas habitações] tomadas sem coordenação prévia”, revelou, em comunicado, o governo israelita.

Segundo o documento, “esta iniciativa não contribui para a colonização”. “Pelo contrário, prejudica-a. Trata-se de um gesto inútil e de uma ação que provoca um confronto desnecessário com a comunidade internacional, no momento em que nos esforçamos para persuadir os membros da mesma comunidade a conseguirem um acordo melhor com o Irão”, disse Netanyahu, criticando Uri Ariel, ministro que pertence a um partido de extrema-direita, o Pátria Judaica, muito próximo do lobby dos colonos.

Segundo a TVI24, que cita a agência Lusa, Uri Ariel concordou com o pedido do primeiro-ministro.

De referir que o anúncio do projeto de planificação de 20 mil habitações para colonos na Cisjordânia tinha suscitado “inquietação” nos EUA e vivas críticas dos palestinianos, que se manifestaram dispostos a terminarem com as negociações de paz caso a decisão não fosse anulada.

Notícias relacionada

Israel lança concurso para a construção de 1.859 casas

Israel quer avançar com construção de 10 mil casas