Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Sonae Sierra com lucros de 110 milhões em 2018 – e mantém aposta na expansão internacional

Centro comercial NorteShopping / Facebook NorteShopping
Centro comercial NorteShopping / Facebook NorteShopping
Autor: Redação

A Sonae Sierra, o braço imobiliário da Sonae, teve um lucro de 110 milhões de euros em 2018. Um resultado líquido semelhante ao obtido no ano anterior e que se deve, também, à venda de centros comerciais, que “rendeu” cerca de 600 milhões de euros. A estratégia da empresa passa por manter a aposta na expansão internacional. 

“Em 2018, a Sonae Sierra vendeu perto de 600 milhões de euros de Valor Bruto de Ativos em centros comerciais com ganhos significativos, viu o EBIT [lucro antes de juros e impostos de renda] dos Serviços crescer 11% face ao ano anterior, investiu mais de 165 milhões de euros em expansões, como a do NorteShopping, no desenvolvimento de dois outlets centres em Espanha e na Grécia, e na construção de um novo centro comercial na Colômbia, que abriu em fevereiro de 2019”, refere a empresa em comunicado.

Relativamente ao EBIT da Sonae Sierra, cresceu 2,8%, um aumento que reflete “a melhoria no desempenho do seu portefólio na Europa e no Brasil, bem como a melhoria no desempenho da área de Serviços”.

O portefólio da empresa na Europa aumentou 2,1% nas vendas dos lojistas face a 2017, tendo havido “um crescimento significativo em Espanha e na Roménia, onde as vendas dos lojistas cresceram 10,8% e 11,5%, respetivamente, em resultado do aumento do portefólio em Espanha e da melhoria operacional do Parklake, na Roménia”. “Numa base comparável, as vendas cresceram 2,3% na Europa, beneficiando de um forte desempenho dos centros comerciais em Portugal (3,1%), Espanha (5,5%) e Roménia (11,5%)”, lê-se no documento.

De acordo com a empresa, o total das rendas cresceu 2% na Europa, “com um contributo significativo de Portugal e Espanha”, que cresceram 3,7% e 3,5%, respetivamente.

A empresa liderada por Fernando Guedes de Oliveira revela ainda que vai manter em 2019 “a sua atividade de reciclagem de capital de forma seletiva, prosseguindo também uma estratégia de crescimento de longo prazo dos seus ativos mais maduros na Península Ibérica e focando-se no fortalecimento da sua presença internacional”.

Em 2018, o portefólio de projetos em desenvolvimento pela empresa também manteve um desempenho positivo. “O novo Fashion City Outlet (na Grécia), no âmbito de uma parceria entre a Sonae Sierra e a Bluehouse Capital, abriu a 15 de novembro de 2018, com uma área total de 20 mil metros quadrados (m2). A construção do Jardín Plaza Cúcuta, na Colômbia, também avançou em resultado da ‘joint venture’ entre a Sonae Sierra e a Central Control. Este desenvolvimento representa um investimento total de 52 milhões de euros e uma Área Bruta Locável de 40 mil m2 para 180 lojas, que fazem deste o maior centro comercial da cidade”, explica a Sonae Sierra.

Adeus Paulo Azevedo, olá Cláudia Azevedo 

12 anos depois de chegar à liderança da Sonae, Paulo Azevedo vai passar o testemunho à irmã Cláudia Azevedo. A filha mais nova de Belmiro de Azevedo herda números sólidos e vários desafios, escreve o ECO, salientando que a herança é pesada, mas que a “máquina” está bem oleada.

Segundo o Expresso, Paulo Azevedo despede-se com “ano de sucesso” e recordes. “2018 foi um ano de sucesso para a Sonae, que cresceu significativamente, melhorou rentabilidade, e concluiu uma importante fase do seu desenvolvimento estratégico”, disse Ângelo Paupério, copresidente executivo da Sonae SGPS, ao lado de Paulo Azevedo, no comentário ao relatório e contas de 2018, que marca o fim do mandato desta dupla de CEO na presidência executiva do grupo.