Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mercadona abre escritórios inovadores em Gaia que vão “servir de laboratório para Espanha”

Investimento de oito milhões de euros, aposta em inovadoras soluções de gestão do espaço. Em paralelo, cadeia de supermercados está a inaugurar novas lojas.

Mercadona
Mercadona
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

A Mercadona regressou à abertura de novas lojas em Portugal - adiadas devido à pandemia da Covid-19 - estando na calha mais oito inaugurações até ao final do ano. Em simultâneo, a cadeia de supermercados líder em Espanha concretizou também a mudança para os novos escritórios no país, em Vila Nova de Gaia, num investimento de oito milhões de euros.

Construído de raiz, o edifício fica localizado na Av. Avenida Padre Jorge Duarte 123, por cima do supermercado de Mafamude, na freguesia de Gaia, que abriu em dezembro passado, e vai acolher os 150 colaboradores da empresa do Norte do país.

A mudança de escritórios da empresa – que estavam na Rua do Pinheiro Manso, em Ramalde, no Porto, num espaço arrendado com 1600 m2 – significou também a alteração de sede da Irmãdona Supermercados S.A, empresa criada pela Mercadona para a operação em Portugal, para a outra margem do Rio Douro.

Com uma área de 2.500 metros quadrados (m2) e acessos facilitados às principais vias rodoviárias do concelho, o edifício está rodeado de zonas verdes e acompanha a política de responsabilidade social do grupo de retalho de criar espaços agradáveis e enquadrados nos bairros onde se inserem, promovendo uma boa relação com os vizinhos.

Mercadona
Mercadona

Ter escritórios próprios no país era um objetivo estratégico 

Na apresentação à imprensa que decorreu ontem, segunda feira, 22 de junho, Elena Aldana, diretora-geral Internacional de Relações Externas, explicou que “o objetivo sempre foi ter escritórios próprios” no país, sendo que este espaço vai “servir de laboratório para Espanha”, sobretudo para os futuros escritórios centrais em Valência - de onde o grupo é originário e tem a sede.

Entre os aspetos inovadores destacam-se as “novas soluções de robótica para aumentar a eficiência energética do espaços”, e várias outras soluções que estão a ser testadas, que vão desde a “iluminação, às cadeiras, à distribuição e rentabilização do espaço”, precisou a responsável.

Os novos escritórios vão albergar todos os departamentos da empresa, desde o financeiro, jurídico, recursos humanos e de expansão, de um grupo que, no final de 2019, tinha no total 900 trabalhadores em Portugal, distribuídos pelas 11 lojas abertas e que no final deste ano espera ter 1500 trabalhadores e 20 lojas abertas.

Mercadona
Mercadona

Plataforma logística totalmente automatizada com 500 mil m2

A Mercadona tem prevista a chegada a Lisboa em 2022, contudo, Elena Aldana, frisa que este é um objetivo que está dependente da concretização de alguns aspetos. O mais importante é encontrar “os terrenos para a construção das lojas e de uma plataforma logística”, como uma área significava de 500 mil m2, “para abastecer a Grande Lisboa e o Sul do país, num total de 150 lojas previstas”.

Contudo, deixa claro que a abertura de uma ou outra loja não está dependente da concretização do investimento na plataforma, tendo em conta que o grupo retalhista tem outras plataformas, tanto em Portugal como em Espanha, que num primeiro momento poderiam abastecer estas unidades.

De acordo com Elena Aldana, a dimensão da nova área logística deve-se sobretudo ao facto de estar prevista a promoção de “plataforma de nova geração, completamente automatizada”, que vai permitir que o “trabalho seja executado com mais facilidade, mesmo por parte de mulheres”. Contudo, adverte, que a nova plataforma logística para a Grande Lisboa, teria uma construção faseada, que só será viável nesta situação.

Abertura de lojas no interior

Esta equipamento irá servir “a zona Centro, o Alentejo, o Algarve e dar também apoio a Espanha, porque muitas mercadorias entram através dos portos portugueses", frisa a responsável, garantindo que o objetivo é avançar também com a construção de lojas no interior do país, depois da cobertura das maiores cidades do litoral.

A Mercadona tem atualmente um bloco logístico na Póvoa do Varzim, com 50 mil m2, pensada para 50 lojas no Norte do país. Contudo este centro logístico tem previstas algumas atualizações, sobretudo a nível da automatização, um valor que está incluído no plano de investimento de 140 milhões de euros, previstos para este ano e que inclui os novos escritórios e as lojas.

Nos últimos quatro anos Mercadona já investiu 220 milhões de euros em Portugal, um mercado que foi o primeiro destino de internacionalização daquele que é o maior retalhista em Espanha.

Próxima loja abre as portas em Santo Tirso, na quinta-feira

Mercadona
Mercadona

Quase a completar um ano desde que foi inaugurada a primeira loja – em Canidelo, Gaia – a Mercadona conta com 11 lojas abertas em 2019. A próxima abertura acontece esta quinta-feira, dia 25 de junho de 2020, em Santo Tirso – depois de o prazo inicial ter derrapado perto de duas semanas, devido aos efeitos da pandemia. Segue-se Penafiel, Águeda, Aveiro, Paços de Ferreira, Porto (Campanhã), Valongo e Viana do Castelo.

A primeira abertura em 2020 foi a loja em Aveiro, no dia 16 de junho, cuja inauguração foi adiada devido à situação de pandemia. Neste momento, a empresa garante que encontra-se preparada para retomar o seu plano de expansão e garantir o funcionamento de lojas, cumprindo todas as medidas de segurança necessárias