Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

mais de oito mil jovens conseguem apoio ao arrendamento

Autor: rseabra

das 9.928 candidaturas apresentadas ao programa de apoio ao arrendamento jovem “porta 65”, 8.153 tiveram luz verde do governo. do conjunto destas candidaturas, 4.781 dizem respeito a novos pedidos, e as restantes são renovações, apontam os dados divulgados pelo ministério do ambiente

hoje arranca o novo período de candidaturas, que se estende até ao próximo dia 7 de outubro
 
em declarações à agência lusa, a secretária de estado do ordenamento do território e das cidades, fernanda do carmo, afirma que o programa está agora mais justo, depois de alguns reajustes, e que as alterações no campo da mobilidade foram determinantes para o aumento nas candidaturas novas aprovadas
 
“o crescimento advém da possibilidade de saída e voltar a entrar no programa ou outras alterações introduzidas, como a possibilidade de candidatura a quem tem bolsas ou outras prestações sociais, como os subsídios de maternidade”, diz a governante  
 
de acordo com o portal de notícias económicas agência financeira, as primeiras mudanças surgiram em 2008, com o aumento dos tectos máximos das rendas a apoiar (que subiram 80%, em alguns casos), e da taxa de esforço (peso da renda no rendimento mensal)
 
em janeiro de 2009 alargou-se o limite de idade da candidatura para 30 anos (o apoio dura três anos), e autorizou-se a inclusão de prestações sociais (subsídios de maternidade ou bolsas) no cálculo dos rendimentos
 
a grande mudança deste ano foi a possibilidade de apresentar a declaração de rendimentos dos últimos seis meses, em vez da do último ano, como se passava até aqui
 
agora é ainda possível mudar de casa sem perder o direito ao apoio, interromper o “porta 65” e voltar a ter direito a ele mais tarde e entregar apenas o contrato promessa de arrendamento em vez do contrato definitivo
 
para incentivar os jovens a morar em zonas históricas foi ainda decretado o aumento da majoração (de 10 para 20%) para o arrendamento nestas àreas. nos casos de agregados com dependentes a cargo ou com deficientes decidiu-se por uma majoração de 10%
 
em 2008 cerca de 35 mil jovens receberam apoio ao arrendamento. em 2009 o número desceu para 22 mil. quanto a montantes disponíveis, há dois anos foram investidos 22 milhões de euros neste programa, e em 2009 os números caíram para os 16,5 milhões. este ano o valor disponível é de 20 milhões