Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

câmara do seixal gasta 4,4 milhões por ano com a renda de dois edifícios

os dois edifícios em causa custaram 47 milhões de euros à empresa assimec
Autor: Redação

a câmara municipal do seixal (cms) é uma das sete autarquias portugueses onde o endividamento mais tem crescido. segundo o jornal público, o município gasta todos os meses 370 mil euros (4,4 milhões por ano) com as rendas de dois edifícios: um, o dos serviços centrais, foi inaugurado há menos de um ano, e o outro, o dos serviços operacionais, está concluído há seis anos

de acordo com alfredo monteiro, presidente da autarquia – de maioria pcp , o momento é difícil. o responsável adianta, no entanto, que a câmara não só tem assegurado os seus compromissos como está em condições de o fazer no futuro. em declarações ao público, o responsável afirmou que as rendas pagas consomem cerca de 8% do orçamento camarário. opinião contrária têm os partidos da oposição (ps, psd e be)

os imóveis em causa foram construídos de acordo com as especificações da autarquia e têm uma área de pavimento de 46 mil m2, albergando 1.500 funcionários. segundo o público, os edifícios custaram à assimec, a empresa que os construiu, 47 milhões de euros. só o edifício dos serviços operacionais custou 17 milhões de euros, sendo que a sua renda mensal é de quase 130 mil euros