Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

japonês toyo ito distinguido com o prémio pritzker 2013

toyo ito, de 71 anos, é o sexto arquitecto japonês a ser galardoado com o prémio pritzker
Autor: Redação

o arquitecto japonês toyo ito, de 71 anos, é o novo prémio pritzker de arquitectura, anunciou domingo a fundação hyatt, gerida pela família pritzker. sublinhe-se que ito é o sexto arquitecto japonês a receber aquele que é considerado o nobel da arquitectura, depois de kenzo tange (1987), fumihiko maki (1993), tadao ando (1995) e a dupla kazuyo sejima e ryue nishizawa (2010). os portugueses eduardo souto de moura (2011) e álvaro siza vieira (1992) também já foram galardoados

“ao longo da carreira, toyo ito foi capaz de produzir um corpo de trabalho que combina inovação conceptual com edifícios soberbamente executados. criando uma arquitectura fantástica há mais de 40 anos, ele fez com sucesso bibliotecas, casas, parques, salas de concerto, lojas, edifícios de escritórios e pavilhões, tentando, de cada vez, alargar os limites da arquitectura. um profissional de talento único, dedicou-se ao processo da descoberta que encontra nas possibilidades que há em cada encomenda e em cada sítio”, justificou o presidente do júri, lord palumbo

de acordo com o público, toyo ito, que em 2002 recebeu com álvaro siza vieira o leão de ouro da bienal de arquitectura de veneza, disse estar muito contente e adiantou que nunca estará satisfeito com o seu trabalho: “a arquitectura está limitada por vários constrangimentos sociais. tenho desenhado arquitectura procurando fazer espaços mais confortáveis, tentando libertar-me de todos as restrições, nem que seja por um momento. mas quando um edifício está terminado torno-me consciente, de uma forma dolorosa, da minha desadequação, e isso transforma-se em energia para o desafio do próximo projecto. assim, nunca terei um estilo fixo e nunca estarei satisfeito com o meu trabalho

entre as obras de toyo ito sublinhe-se a criação do pavilhão de bruges (2002), o edifício tod's em tóquio (2004), o edifício vivocity em singapura (2006) e a mediateca de sendai (2001)