Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Louboutin compra terrenos para construir hotel de charme em Melides - onde já tem casa

Gtres
Gtres
Autor: Redação

É oficial. O criador dos famosos sapatos de sola vermelha, Christian Louboutin, escolheu Melides agora para a contrução de um hotel de charme. O estilista já comprou os terrenos na aldeia do litoral alentejano onde pretende erguer a infraestrutura turística - e onde já tem uma casa de férias - ficando apenas a faltar a aprovação do projeto por parte da Câmara Municipal de Grândola.

Foi em 2010 que o estilista se rendeu aos encantos do Alentejo, quando decidiu ter ali a sua morada de férias. Deixou a Comporta e rumou a Melides, onde adquiriu uma propriedade de 180 hectares, junto às imediações da lagoa da aldeia. A localidade consquistou um lugar especial no coração do criador, que inclusivamente lançou uma linha de sapatos à qual deu o nome de Melides. 

A vontade de avançar para a construção de um hotel de charme na região também não é de agora. Louboutin, que manifestou esta sua intenção há cerca de dois anos, despendeu já meio milhão de euros na compra de terrenos, estando agora à espera que o projeto arquitetónico fique terminado para poder levá-lo à aprovação da Câmara Municipal, avança o Jornal Negócios na sua edição de fim de semana.

Louboutin, um eterno apaixonado por Portugal

A primeira vez que veio a Portugal "foi há muito tempo, quando tinha 20 e poucos anos", para passar férias com um amigo e ficou alojado no Palácio de Seteais, em Sintra.

Uns anos mais tarde decidiu comprar a primeira casa, na Comporta e depois outra em Alfama. "Não resisti a ter um espaço com esta luz, especialmente quando se vê esta imensidão do Tejo", confidenciou em tempos o designer numa entrevista ao Expresso, frisando que "as pessoas são muito simpáticas e sinto-me cada vez mais confortável aqui. Estou em paz quando estou a desenhar cá. Consigo concentrar-me, estou num casulo que adoro. E a comida é ótima".

E não perdeu a oportunidade para, nessas declarações ao jornal, tecer longos elogios ao país e e aos portugueses. "Portugal é a minha segunda ou terceira casa. França, claro, é a primeira, e a segunda é a Itália, onde produzo os sapatos, passo lá muito tempo. Desenho aqui algumas das minhas coleções. Amo Portugal porque amo os portugueses. Não é possível gostar de um país sem gostar das suas gentes. Sou bretão, nasci na costa e encontrei o mesmo aqui, mas com tempo melhor", disse o estilista, que também possui uma outra propriedade em território nacional, nomeadamente na capital, em Alfama.

O famoso criador francês, cuja fortuna foi avaliada em 70,7 milhões de euros, é um investidor ativo no setor imobiliário, possuindo moradias de luxo no Egipto e também em Nova Iorque.