Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

O perfil de quem anda a comprar (e a vender) casa em Portugal

rawpixel/Unsplash
rawpixel/Unsplash
Autor: Redação

Mulheres com trinta anos, casadas ou em união de facto, com estudos superiores. Está traçado o perfil de quem lidera a “corrida” à procura de casa em Portugal, de acordo com o mais recente estudo da Century 21, "I Observatório da Habitação em Portugal”. O mercado da procura é caracterizado, maioritariamente, por mulheres (59,9%), mas do lado da oferta o cenário é outro: são os homens que seguem à frente (52,2%).

Qual o perfil de quem procura casa em Portugal? E de quem vende? O “I Observatório da Habitação em Portugal”, apresentado esta quarta-feira na Fundação EDP, em Lisboa, traça o perfil dos “protagonistas” dos negócios imobiliários. As mulheres lideram a categoria “comprador” e os homens a categoria “vendedor”.

Quem procura para comprar ou arrendar

O estudo revela que a procura de habitação é liderada por mulheres (59,9%), indivíduos entre os 18 e os 39 anos de idade (38,3%), casados ou em união de facto (63,6%), famílias de 2 membros (37,6%), com nível de estudos superiores (69,6%) e rendimento entre os 1.000 e os 2.000 euros (41,9%).

Em termos laborais são pessoas com emprego fixo em empresas privadas, funcionários da Administração Pública e trabalhadores por conta própria, com funções de técnicos profissionais ou quadros intermédios, funcionários de escritório qualificados e trabalhadores do setor dos serviços.

Quem mais vende ou arrenda

O perfil das pessoas que integram o mercado da oferta de habitação em Portugal é caracterizado por uma maior presença comparativa de homens (52,2%), nomeadamente indivíduos com mais de 50 anos, agregados familiares com 2 ou 3 membros e pessoas com estudos superiores, casados ou em união de facto.

Em termos laborais, a maior relevância é a de trabalhadores de empresas privadas com emprego permanente, que desempenham funções de técnicos, profissionais ou quadros intermédios, e com rendimentos mensais de 1.000 a 2.000 euros.